Javier Soriano / AFP
Javier Soriano / AFP

Após o BBB, Paulo André se vê pressionado para retomar carreira no atletismo e corre contra o tempo

Semifinalista dos 100m nos Jogos Olímpicos de Tóquio, atleta ainda não tem índice para o evento mais importante deste ano, o Mundial de Eugene, em Oregon (EUA), de 15 a 24 de julho; em compensação, ele sai de 78 mil seguidores nas redes para 7,8 milhões

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2022 | 08h23

Depois de se manter no reality show Big Brother Brasil até o fim da disputa e terminar em segundo lugar, nesta terça-feira, o velocista Paulo André Camilo - ou simplesmente PA - vai enfrentar uma nova pressão do lado de fora da casa: a continuidade de sua carreira no atletismo. Os rumos da temporada de um dos atletas mais rápidos do Brasil não estão definidos. 

O atleta de 23 anos prometeu para Carlos Camilo, seu pai e treinador, que vai retomar a carreira. A questão central é o momento desse retorno. Ainda nesta temporada? No ano que vem? "Vai depender da agenda dele. Eu quero amanhã", disse o pai. O velocista não tem muito tempo para decidir. 

Na entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira, 27, o velocista falou em conciliar atletismo e as novas portas que se abriram, mas não foi preciso em relação aos próximos planos.  Tudo indica que são os compromissos comerciais vão definir as próximas ações do velocista. 

“Não posso esquecer o que me levou até o BBB. Foi o atletismo. As pessoas ao meu redor já sabiam que teria esse embate com as outras coisas que eu me destaquei. Quero ainda realizar meu sonho como atleta. Ainda sou novo, e quero desfrutar tudo o que plantei lá dentro. Não seria inteligente fechar as portas para tudo o que plantei lá dentro. Vou ver o que é mais viável, mas quero motivar mais a minha carreira de atleta”.

Semifinalista dos 100m nos Jogos Olímpicos de Tóquio no ano passado, Paulo André ainda não tem índice para o evento mais importante deste ano: o Mundial de Eugene, em Oregon (EUA), de 15 a 24 de julho. O período para conseguir a marca vai até o dia 26 de junho. Ele precisa correr 10s05, índice estabelecido pela World Athletics, em qualquer competição oficial. A última chance será no Troféu Brasil, de 23 a 26 de junho, no Rio. Sua melhor marca nos 100m até hoje é 10s02, de setembro de 2018.

Durante o BBB, Camilo disse ao Estadão que havia preparado vários cenários de treinamento para o filho se recondicionar a tempo após a competição na tevê. "Quando ele sair, a gente o coloca numa bolha, um lugar reservado só para treinos. Não vai poder perder um dia sequer de trabalho, seja debaixo de chuva, sol ou até neve", disse o treinador. 

Vale lembrar que o corredor treinou durante os meses de confinamento na casa da Globo. Mesmo sem poder correr, ele treinou força e potência. "Ele não vai sair cru de lá. Não existe velocidade sem força e potência", diz Camilo.  

Cleberson Lopes Yamada, especialista em atletismo e técnico nos Jogos do Rio 2016, avalia que seu retorno deva ficar para 2023. Mas lembra que a temporada ainda não está perdida. "Ele deve voltar a treinar mesmo só em 2023, pois certamente terá compromissos inadiáveis após sair da casa", diz o especialista. "Se ele conseguir retomar o foco, Paulo André ainda é o mais capaz de baixar o recorde de Robson Caetano de 1988", opina. O principal nome do atletismo brasileiro nas provas de velocidade nos últimos anos atualmente é o terceiro mais rápido do Brasil. De acordo com a Confederação Brasileira de Atletismo (Cbat), ele fica atrás apenas de Robson Caetano (10s) e Erik Felipe (10s01). 

ENGAJAMENTO

A retomada na carreira esbarra na popularidade que Paulo André alcançou ao longo da exposição massiva na TV aberta, algo inédito para atletas brasileiros fora do futebol. Levantamento da Federação Paulista de Atletismo (FPA) mostra que ele é o segundo maior atleta em número de seguidores no Instagram. PA só fica atrás de Usain Bolt, que já encerrou a carreira e possui 11 milhões de seguidores. Antes de ser confirmado no programa, ele tinha apenas 78 mil seguidores, agora Paulo André chegou a 7,8 milhões de seguidores. 

O aumento de seguidores e de engajamento das suas postagens cria novas plataformas para parcerias comerciais com marcas e patrocinadores. Existe um grande potencial financeiro, que já é superior aos rendimentos como atleta. Uma de suas fontes de renda é programa Bolsa Atleta do Governo Federal. Ele foi contemplado para receber o auxílio de R$ 3,1 mil por mais 12 meses de acordo com o último edital do programa. Ele também é patrocinado pela Nike e recebe bolsa do governo do Espírito Santo, estado onde cresceu e treina atualmente.

Especialistas em marketing esportivo opinam que é possível concilicar a carreira como atleta de alta performance sem perder a visibilidade nas mídias sociais. "Vivemos em um país que o futebol tem o maior retorno. Para um atleta encontrar patrocínios, a visibilidade na mídia conta muito. Se ele souber trabalhar bem isso, sem deixar de lado a performance esportiva, terá sucesso em todas as esferas", opina Fábio Wolf, proprietário da Wolf Sports, empresa da área de contratos de patrocínio.

"Para um atleta olímpico como Paulo André, a exposição prolongada na TV aberta provavelmente atraiu um perfil de seguidores que extrapola o ambiente esportivo, o que pode atrair um leque de potenciais patrocinadores bem maiores do que se fosse focado apenas no atletismo", diz Marcelo Paciello, Professor e Pesquisador especializado em Marketing Esportivo.

Nesse aspecto, Bernardo Pontes, sócio da empresa de marketing esportivo Alob Sports, destaca as conquistas do atleta dentro do reality show. "Você pode sair como fenômeno ou cancelado ao entrar no BBB, mas ele conseguiu cativar o público e zerou todos os riscos possíveis. Ele vai conseguir conciliar o fato de, hoje, ser top nas redes sociais com milhões de seguidores e, ao mesmo tempo, ser o grande nome do País em Paris-2024", avalia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.