Paulo Cezar Caju será homenageado pelo presidente da França

Ex-jogador receberá a comenda de cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra

Roberta Pennafort, Estadão Conteúdo

03 de agosto de 2016 | 19h20

O ex-jogador Paulo Cezar Caju vai receber uma comenda na manhã desta quinta-feira das mãos do presidente da França, François Hollande. Ele receberá a comenda de cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra, distinção instituída por Napoleão Bonaparte em 1802 e que representa a ordem máxima do país. Caju, da seleção tricampeã de futebol, jogou no Olympique de Marselha nos anos 1970 e vai ser homenageado por seu papel como ativista contra o racismo no futebol.

Por motivos de segurança, a cerimônia está sendo mantido em sigilo tanto pela Embaixada da França, em Brasília, quanto pelo consulado no Rio. Procurado pela reportagem nesta quarta-feira, Caju tampouco quis comentar o assunto.

Hollande é o mais importante chefe de Estado no Rio que virá para a Olimpíada, o que deve demandar um dos maiores esquemas de segurança. Além dele, também estará na cidade para a cerimônia de abertura, no Maracanã, sexta-feira à noite, o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, que irá representar o presidente Barack Obama.

Estão previstas ainda as presenças do presidente da Argentina, Mauricio Macri, e o de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa. Quarenta e cinco líderes de nações devem estar presentes, nas contas do Ministério do Esporte e do Itamaraty.

Os líderes estarão na recepção que será oferecida pelo presidente em exercício, Michel Temer, no Palácio do Itamaraty, no centro do Rio, às 17 horas de sexta-feira. De lá, todos seguirão para o Maracanã, onde a festa começa às 20 horas e termina às 23h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.