Pedrão, o andarilho, mais uma vez na briga para ser artilheiro do Estadual

No Campeonato Paulista de 2008, os quatro principais artilheiros foram Alex Mineiro, do Palmeiras, Kléber Pereira, do Santos, Adriano, do São Paulo, e... Pedrão, do Grêmio Barueri. Este ano, Pedrão, 30 anos, mostra que não se destacou por acaso. Nas duas primeiras rodadas, fez os quatro gols do time - dois em cima do Corinthians, na estreia. Hoje, tenta manter a incrível média de dois gols por jogo na partida contra o São Caetano, às 19h30, fora de casa.Pedrão não é Pedrão. Ele se chama Christiano Florêncio da Silva. O apelido, ganhou quando foi atropelado pelo veículo de uma distribuidora de gás em Jaboticabal, onde nasceu. "Estava jogando bola no meio da rua e a caminhonete me atropelou. O nome da empresa era Pedrão e o pessoal começou a me chamar assim", explica. Com passagem por oito times do interior paulista, Pedrão teve propostas de Corinthians e Botafogo em 2008, mas preferiu ir para a Coreia do Sul, a duas rodadas do fim do Paulista. Mesmo sem jogar até o fim, anotou 11 gols na competição, mesma marca de Adriano. Na briga pela artilharia, só ficou atrás de Alex Mineiro (15) e de Kléber Pereira (13). A aventura da Ásia durou apenas quatro meses. "Lá eu não jogava. Entrei em só quatro jogos nesse tempo. Era muito pouco." De volta ao Barueri para a disputa da Série B, foi novamente o artilheiro da equipe, com 13 gols . Ele é o artilheiro do time nas últimas cinco temporadas. "Vou tentar fazer mais para, quem sabe, pintar outras propostas por aí".No jogo de hoje, o São Caetano quer vingar a humilhante derrota por 6 a 1 para o Barueri no último Paulista. Pedrão estava em campo naquele jogo. Marcou três.OUTROS JOGOSNa abertura da 3ª rodada do Paulista, às 19h30, Oeste e Ituano se enfrentam em Itápolis pela primeira vitória na competição e o lanterna Mogi Mirim recebe o Paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.