Pedro Cunha se aposenta do vôlei de praia aos 29 anos

O carioca Pedro Cunha anunciou nesta quarta-feira a sua aposentadoria do vôlei de praia. Aos 29 anos, o parceiro de Ricardo nas quadras decidiu deixar o esporte por causa de problemas físicos e da exigente rotina de um atleta profissional, com inúmeros treinamentos e viagens, além da falta de patrocinadores. Assim, ela vai dar seu adeus ao vôlei de praia na etapa de Maceió, a nona da temporada 2012/2013 do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, que será disputada entre os dias 15 e 17 de março.

AE, Agência Estado

27 de fevereiro de 2013 | 15h25

"Muitas coisas influenciaram: o cansaço, o desgaste de muitas viagens, a saudade da família, a falta de apoio, de patrocinadores? Nos últimos anos tive lesões sérias, que me atrapalharam muito. Foi tudo muito sacrificante para mim, para minha equipe, mas consegui superar. Não tenho mais aquele prazer de entrar em quadra, de treinar, de competir, por mais que me force a isso, e esse é o problema. Está difícil me motivar e, para mim, esse é o sinal de que está na hora de repensar algumas coisas. É uma decisão pessoal, só eu sei o quanto está sendo difícil esse momento, mas foi algo muito pensado. Estou bem tranquilo em relação a isso e agora eu quero ser uma pessoa comum, ter fim de semana com a minha família, viajar a passeio e ir à praia como lazer", explicou.

Pedro Cunha participou do torneio de vôlei de praia dos Jogos Olímpicos de Londres e, ao lado de Ricardo, terminou a disputa na quinta colocação. Durante a sua carreira, ele teve diversos parceiros, como Tande, Pará, Franco, Pedro Solberg e Thiago, além de Ricardo.

No seu currículo também estão dois títulos do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia (2007 e 2010) e o bicampeonato mundial Sub-21 (2001 e 2003). Além disso, venceu 20 etapas do Circuito Brasileiro e seis do Circuito Mundial de Vôlei de Praia. Pedro Cunha explicou que comunicou Ricardo sobre a sua decisão no último fim de semana, após a derrota na decisão da etapa paraibana do Circuito Brasileiro.

"Agradeço a todos os meus parceiros, técnicos e patrocinadores, a todos aqueles que me ajudaram em todos esses anos na praia. Sempre dei o meu melhor por meus times. E quero agradecer em especial ao Ricardo, ao lado de quem joguei o último ano e meio, um período maravilhoso, no qual disputamos os Jogos de Londres, alguém com quem aprendi muito e que entendeu o que estou passando nesse momento. Vou jogar a etapa de Maceió, vou aproveitar esse meu último torneio, jogar cada partida como se fosse a última, porque cada jogo pode ser mesmo o último", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.