Pedro/Emanuel e Alison/Bruno vão à semifinal em Berlim

O Brasil garantiu a presença de duas duplas nas semifinais do torneio masculino do Grand Slam de Berlim do Circuito Mundial de Vôlei de Praia, neste sábado, quando o País também assegurou a conquista de ao menos uma medalha nas disputas deste domingo. Pedro Solberg/Emanuel e Alison/Bruno Schmidt ganharam os seus respectivos confrontos válidos pelas oitavas e quartas de final e poderão travar uma decisão 100% brasileira se triunfarem nos duelos que valerão vaga na final.

AE, Agência Estado

21 de junho de 2014 | 13h09

Pedro Solberg e Emanuel terão pela frente os norte-americanos John Hyden e Tri Bourne em uma das semifinais, enquanto Alison e Bruno pegarão Ryan Doherty e Nicholas Lucena, outra dupla dos Estados Unidos. Com isso, no mínimo um bronze o Brasil irá faturar neste domingo, pois na pior das hipóteses os duplistas do País jogarão pelo terceiro lugar caso sejam derrotados nos primeiros jogos do dia.

Neste sábado, Pedro Solberg e Emanuel primeiro venceram os seus compatriotas Ricardo e Álvaro Filho por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 14/21, 21/18 e 15/13, para avançar às quartas de final. Em seguida, eles passaram pelos letões Samoilovs e Smedins, atuais campeões e líderes do Circuito Mundial, por 21/18 e 22/20.

Já Alison e Bruno Schmidt começaram o dia derrotando os holandeses Alexander Brouwer e Robert Meeuwsen por 2 sets a 0, com 21/16 e 21/13, e na sequência derrotaram os poloneses Michal Kadziola e Jakub Szalankiewicz, de virada, com 16/21, 23/21 e 15/7.

Na luta pela primeira final de suas carreiras no Circuito Mundial, Doherty/Lucena e Hyden/Bourne também acumularam duas vitórias cada um em dois jogos neste sábado. A primeira destas parcerias iniciou o sábado superando os espanhóis Herrera e Gavira por 2 sets a 1 (21/18, 17/21 e 15/11) e depois derrotou os holandeses Stiekema e Varenhorst por 27/25 e 21/19. Já Hyden e Bourne bateram nas oitavas de final os canadenses Hatch e Redmann por 2 sets a 0, por duplo 21/16, e depois asseguraram lugar nas semifinais vencendo os poloneses Fijalek e Prudel, de virada, com 15/21, 21/17 e 15/12.

Tudo o que sabemos sobre:
vôlei de praiaCircuito Mundial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.