AFP
AFP

Pega em antidoping, maratonista queniana terá audiência no dia 15

Rita Jeptoo, de 33 anos, será ouvida pela Federação de Atletismo do Quênia após ter teste positivo para a substância EPO

Estadão Conteúdo

08 de janeiro de 2015 | 10h25

A Federação de Atletismo do Quênia vai realizar na próxima quinta-feira uma audiência para ouvir Rita Jeptoo, que deu positivo em exame antidoping. Além da maratonista, seus dois treinadores e também o seu agente terão que comparecer para prestarem esclarecimentos.

Em um comunicado, a entidade que o seu comitê médico e antidoping vai realizar a audiência na sua sede, em Nairóbi. "Estamos esperando que a audiência lance luz sobre quem está por trás desse escândalo e que Jeptoo venha nos dizer o que aconteceu", disse o presidente da federação, Isaiah Kiplagat.

Jeptoo, três vezes vencedora da Maratona de Boston e duas vezes campeã da Maratona de Chicago, deu positivo em um exame antidoping fora de competição, no Quênia, em setembro. Semanas depois, ela faturou seu segundo título consecutivo em Chicago.

Ela estava prestes a ser coroada como melhor maratonista do ano quando foi revelado o seu caso de doping. A amostra B também deu positivo nos testes realizados no laboratório da Agência Mundial Antidoping em Lausanne, no mês passado. Dois dirigentes da Federação de Atletismo do Quênia revelaram que a queniana, de 33 anos, testou positivo para EPO.

No seu comunicado, a entidade também disse que "convocou" os técnicos Claudio Berardelli e Noah Busienei para a audiência, além do agente Federico Rosa. Jeptoo pode ser suspensa por dois anos. Ela é a mais renomada atleta queniana a falhar em um exame antidoping nos últimos anos.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoRita Jeptoodoping

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.