Tobias Schwarz/Reuters
Tobias Schwarz/Reuters

Pega no doping, francesa não vai a Mundial de Atletismo

Alice Decaux foi flagrada em exame antidoping durante o Europeu de Nações

AMANDA ROMANELLI - Enviada especial, Agência Estado

09 de agosto de 2013 | 11h29

MOSCOU - Com uma delegação inicial de 52 competidores, a França perdeu uma de suas atletas às vésperas do início do Mundial de Atletismo, em Moscou. A federação que comanda a modalidade no país confirmou nesta sexta-feira que a barreirista Alice Decaux, de 28 anos, foi flagrada em exame antidoping durante o Europeu de Nações, disputado na Inglaterra, no fim de junho. Ela nem viajou para a capital russa.

De acordo com o presidente da Federação Francesa, Alice usou um suplemento alimentar sem consultar seu médico. Um dos componentes do produto faz parte da família das anfetaminas. A entidade considerou que a atleta não fez uso da substância por má fe, mas a suspendeu por seis meses.

O presidente da entidade francesa, Bernard Amsalen, reforçou a necessidade de os atletas comunicarem à área médica o uso de qualquer tipo de produto alimentar. "Ela tomou algo que parecia inofensivo, não tinha más intenções. É importante que os atletas sempre falem com os médicos, a federação os coloca à disposição para isso. É um caso triste, mas a punição é necessária", ressaltou o dirigente.

O Mundial de Atletismo começará a ser disputado na madrugada deste sábado (no horário de Brasília) e terá algumas baixas de peso por causa de atletas flagrados em exames antidoping. As principais envolvem dois dos principais velocistas da atualidade: o norte-americano Asafa Powell e o norte-americano Tyson Gay, que seriam rivais do jamaicano Usain Bolt na prova dos 100 metros, mas que não foram ao Mundial por causa de doping.

A reporter viaja a convite da Iaaf

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.