Divulgação
Divulgação

Pela 6ª vez consecutiva, Vanessa concorre ao prêmio de melhor atleta

Brasileira foi eleita três vezes a melhor jogadora do mundo

Andreza Galdeano, O Estado de S. Paulo

24 de abril de 2016 | 17h17

A melhor jogadora do mundo no futsal feminino nasceu na cidade de Patos, Minas Gerais. Morou durante 14 anos dentro de uma escola e deu os primeiros passos com a bola nos pés aos cinco anos de idade. Essa é Vanessa Pereira, camisa 7 eleita três vezes a melhor do mundo. Pela 6ª vez consecutiva, ela concorre ao prêmio de melhor atleta pelo site Futsal Planet, especializado na modalidade.    

De família humilde, a jogadora começou sua trajetória no esporte dentro do colégio estadual Adelaide Maciel, em Minas, quando a diretora da escola doou um espaço para ela e sua família morar. Lá, eles ficaram durante 14 anos, enquanto seus pais trabalhavam como ajudantes, um professor de educação física levava Vanessa para a quadra. "Tudo começou ali. O futsal já estava no meu sangue, era a minha paixão," conta a atleta ao Estado.

Com aulas na quadra e 'peladas' na rua da cidade, em que seu talento já era reverenciado em passes, chutes e dribles, o sonho ficou em Patos de Minas aos 17 anos de idade, quando começou a jogar profissionalmente pela equipe de Minas/Governador Valadares. A partir dali, a estrela da camisa 7 começou a brilhar. Vanessa passou pelos times de Kindermann/Caçador, Unochapecó/Santa Catarina, viajou o mundo para jogar em Burela/Espanha e, atualmente, defende o Sinnai/Itália. Obteve conquistas estaduais e títulos mundiais com a seleção brasileira

Em entrevista ao Estado, a brasileira conta sobre seus sonhos. "O futsal me deu mais do que eu poderia imaginar, profissionalmente sou realizada. Claro que hoje, morando da Itália, tenho desejos de conquistar títulos por aqui também, como foi no Brasil, mas aprendi que os títulos são consequência do que fazemos, e que o respeito e admiração das pessoas é o que mais conta."

Mesmo conquistando popularidade no mundo, o futsal ainda não é uma modalidade olimpíca, talvez tenha a oportunidade na agenda de 2020, e Vanessa diz que "como atleta, sonha em jogar uma Olimpíada. Lutar por isso e por uma condição favorável para a nova geração." Hoje, aos 28 anos, ela esbanja felicidade na carreira, é artilheira do Campeonato Italiano pelo Sinnai, com 37 gols, e continua levando o nome do Brasil pelo mundo, concorrendo ao troféu de melhor jogadora. "É uma sensação maravilhosa, é bom saber que o trabalho está dando certo. Sou feliz e agradecida por essa conquista coletiva e pessoal, pelo que se faz no clube e na seleção brasileira." 

Tudo o que sabemos sobre:
Vanessa PereiraFutsalOlimpíadaFutsal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.