Pela Olimpíada, cidadãos de Pequim cuspiram menos no chão

Os cidadãos de Pequim cuspiram no chão 3,5% menos no ano de 2006, uma prova de que a cidade avança adequadamente rumo aos padrões de civismo estabelecidos pelas autoridades para os Jogos Olímpicos de 2008, que acontecerão na capital chinesa. Segundo um estudo comandado por Sha Lianxiang, professora da Universidade Popular da China, a taxa de cusparadas em vias públicas caiu de 8,4% para 4,9%. Entre os meses de novembro de 2005 e 2006, uma equipe da universidade observou 230.000 residentes da capital, 320 lugares públicos, 180.000 automóveis e 86 pontos de transporte. Além disso, foram feitas pesquisas de opinião. Os resultados mostram que o "índice cívico" de Pequim foi de 69,06% em 2006, 3,85% a mais que no ano anterior. No entanto, Sha duvida que a população atinja o grau necessário para o evento olímpico. "Governo e cidadãos têm muitas coisas a melhorar", afirmou. As multas e um catálogo de boas maneiras são duas das últimas medidas - quase que desesperadas - implantadas pela Prefeitura de Pequim para "convencer" seus cidadãos a agirem da mesma forma que os ocidentais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.