Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Pelé rouba a cena no palco de 1958

O amistoso entre Brasil e Suécia foi uma união entre duas pontas da história do futebol. Antes do jogo, muita festa para a histórica arena de Rasunda, palco do primeiro título mundial brasileiro, em 1958 - vitória de 5 a 2 sobre a Suécia - e que será demolida.

O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2012 | 03h04

Os personagens foram os craques Zito, Mazzola, Pepe e Pelé e os oito vice-campeões da equipe da Suécia na final. Todos receberam inúmeras homenagens e foram aplaudidos por um Rasunda lotado. O Rei obviamente foi a grande atração. Depois de dar uma volta olímpica e dar o pontapé inicial, Pelé retribuiu o carinho que recebeu com mais uma demonstração de seu carisma.

"Para mim, tudo começou aqui, aos 17 anos. Para mim é uma grande honra estar aqui e espero estar com vocês na Copa de 2014", discursou Pelé. A presença dos craques foi a última etapa de uma longa programação de eventos. Na terça, os personagens da final de 58 se reencontraram. À noite, um banquete de gala promoveu o encontro com a rainha Silvia, da Suécia, filha de mãe brasileira e que passou a infância em São Paulo.

Nova casa. Erguida a um custo total de R$ 700 milhões, a nova casa da seleção sueca vai ser inaugurada no dia 14 de novembro, com Suécia e Inglaterra - seleção que fora a adversária do time sueco na inauguração do estádio de Rasunda, em 1937. A nova arena foi batizada de Friends Arena. Mas o nome Rasunda ficará guardado na memória do futebol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.