Pelo calor, São Silvestre muda horário da largada feminina

Para fugir do forte calor da tarde paulistana em 31 de dezembro, as atletas do pelotão de elite sairão às 16h45

Amanda Romanelli, Estadão

09 de outubro de 2007 | 19h46

A organização da São Silvestre anunciou mudanças na prova deste ano atendeu a uma antiga reivindicação das atletas e decidiu mudar o horário da largada da prova feminina. Para fugir do forte calor da tarde paulistana em 31 de dezembro, as atletas do pelotão de elite sairão às 16h45, 15 minutos antes do pelotão principal, com os homens do grupo de elite e todo o pelotão, que agora poderá ter até 20 mil participantes. A prova dos cadeirantes também muda: começará às 15h30, meia hora mais tarde do que até o ano passado.   A São Silvestre, que chega à sua 83ª edição, foi disputada durante a noite até 1989. Desde que a prova passou para o período vespertino, as mulheres, que começaram a participar em 1975, largavam no polêmico horário das 15 horas - na verdade, 14 horas, já que nessa época o Brasil está em horário de verão.   "Pensando no desempenho das atletas, foi uma decisão acertadíssima", comentou Edilberto Barros, técnico da atual campeã da prova, Lucélia Peres. "A largada anterior chegava a ser desumana. Por causa do horário de verão, a saída era com sol a pino", diz. Lucélia foi uma das corredoras que sofreu com o desgaste causado pelo horário. Em 2004, passou mal ao cruzar a linha de chegada na 2ª colocação, quando os termômetros batiam à casa dos 34º C. Neste ano, está confirmada para a defesa do título - antes, participa do Mundial de Corridas de Rua, neste domingo, em Údine, na Itália.   A expectativa dos organizadores da prova é que homens e mulheres cruzem a linha de chegada praticamente juntos. "A separação das largadas ocorreu ainda quando a prova era disputada à noite. As mulheres, na época, ainda não estavam muito acostumadas com as corridas de rua e reclamavam que eram atrapalhadas", lembra Júlio Deodoro, diretor geral da corrida. "As mudanças foram bem estudadas pelo menos nos últimos quatro anos e temos certeza de que a prova será novamente um sucesso. E a partir de agora os casais que correm normalmente juntos vão poder competir lado a lado."   As inscrições estão sendo feitas pela internet, no site http://www.saosilvestre.com.br/ e custam R$ 65,00 (até 5 de novembro) e R$ 70,00 (a partir do dia 6). Até o ano passado, as inscrições eram limitadas a 15 mil participantes, mas os organizadoras afirmam que sempre havia em torno de 2 mil "penetras". "Agora, eles terão a chance de correr com chip e de registrar seu desempenho nos resultados", explica Deodoro.

Tudo o que sabemos sobre:
São Silvestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.