Pelo reconhecimento de glórias passadas

Campeões da Taça Brasil e do Robertão querem títulos somados aos do Brasileiro atual

Alex Sabino, O Estadao de S.Paulo

25 de março de 2009 | 00h00

O dossiê pelo reconhecimento dos títulos nacionais conquistados entre 1959 e 1970 está pronto e vai para análise da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Os presidentes de Santos, Palmeiras, Botafogo, Fluminense, Cruzeiro e Bahia, que assinam o projeto, planejam entregar a papelada para Ricardo Teixeira, presidente da entidade, nas próximas semanas. Os argumentos pela oficialização da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa foram mostrados à imprensa em um evento ontem no Palestra Itália. Se a solicitação for atendida, o ranking de conquistas nacionais terá de ser reescrito. Santos e Palmeiras ultrapassariam o São Paulo, que acumula seis Brasileiros, e chegariam a oito títulos. Botafogo, Cruzeiro, Bahia e Fluminense passariam a ter dois troféus cada. "Não se trata de uma simples reivindicação", afirmou o presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, confiante em obter sucesso. "É o pedido para que os títulos recebam hoje a importância que tiveram na época."Oficialmente, a CBF diz desconhecer a existência da reivindicação. O presidente da entidade, Ricardo Teixeira, no entanto, já foi informado sobre o tema. O vice-presidente da Região Sudeste, José Maria Marín, era esperado no evento, mas acabou não aparecendo. O relatório de 200 páginas conta com uma carta de apoio assinada por João Havelange, presidente da Confederação Brasileira de Desportos entre 1958 e 1974, além de presidente de honra da Fifa. Ontem foi anexada uma mensagem do presidente em exercício da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos. "É uma reivindicação antiga do Santos, mas só agora houve a união de todos interessados, que representam quase a metade do Clube dos 13", comentou Norberto Moreira da Silva, vice-presidente do clube da Vila Belmiro. "É um pedido de reconhecimento legítimo da fase de ouro do futebol brasileiro."Jogadores que venceram títulos da Taça Brasil e do chamado Robertão estiveram no evento. "Esses títulos são brasileiros", afirmou Ademir da Guia, o maior ídolo da história do Palmeiras. "Não há dúvida disso." Ademir da Guia, que vestiu a camisa alviverde em 901 partidas, de 1962 a 77, conquistou o Torneio Roberto Gomes Pedrosa em 67 e em 69 e a Taça Brasil em 67. O Palmeiras ainda venceu a Taça Brasil em 60. O IMBRÓGLIO A briga - Palmeiras, Santos, Botafogo, Fluminense, Cruzeiro e Bahia lutam para ter reconhecidos os títulos do Torneio Roberto Gomes Pedrosa e da Taça Brasil como nacionais, em disputas que ocorreram entre 1959 e 70. Como ficaria - Palmeiras e Santos se tornariam os maiores campeões nacionais, com oito conquistas cada um. Eles ultrapassariam o São Paulo, que hoje acumula seis. Botafogo, Flu, Cruzeiro e Bahia passariam a ter dois troféus. O que falta - Os clubes interessados prepararam um dossiê por meio do qual vão tentar convencer a CBF a computar os títulos como nacionais. Atualmente, a entidade só leva em conta as conquistas do Campeonato Brasileiro, que teve início em 1971.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.