Pensando no Mundial, Brasil festeja título no handebol masculino

Seleção masculina fatura Torneio Quatro Nações ao bater a Argentina por 25 a 24, em São Bernardo do Campo, neste sábado

Estadão Conteúdo

02 de novembro de 2014 | 10h21

Em preparação para o Mundial Masculino de Handebol, que será realizado em janeiro de 2015 no Catar, a seleção brasileira assegurou a conquista do título do Torneio Quatro Nações na noite de sábado ao derrotar a Argentina por 25 a 24, em São Bernardo do Campo (SP), o que o lhe garantiu o título de forma invicta.

Satisfeito com a conquista, o técnico Jordi Ribeira destacou a postura dos jogadores brasileiros em quadra e também a importância deles se acostumarem com o fator casa, já pensando na disputa dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio.

"Foi uma boa experiência. Os atletas tem muito respeito quando jogam em casa. Temos que lembrar que estamos a dois anos dos Jogos Olímpicos no Brasil, então, é bom que eles venham se acostumando com essa pressão de jogar aqui", disse.

Antes de derrotar a Argentina, o Brasil havia superado as duas seleções africanas participantes do Quatro Nações. Na última quinta-feira, na estreia, os brasileiros derrotaram a Argélia por 29 a 27. Depois, na sexta-feira, bateram o Egito por 23 a 20. Após o triunfo sobre os argentinos, Jordi Ribeira fez um balanço positivo da participação brasileira.

"O torneio foi muito duro. No primeiro dia, a Argélia estava fisicamente bem, foi um jogo complicado. O Egito foi ainda mais difícil. Com a Argentina, era como uma pequena final. Foi uma partida bem difícil, ainda mais na segunda parte, quando tivemos três gols de desvantagem. Tivemos paciência, pouco a pouco fomos acreditando em nós e conseguindo a vantagem, sem precipitações."

O Egito assegurou o vice-campeonato do torneio ao derrotar a Argélia por 27 a 26, encerrando o torneio com dois triunfos e uma derrota, para o Brasil. Já a Argentina, com uma vitória, foi a terceira colocada, enquanto os argelinos foram os lanternas da competição amistosa.

Diogo Hubner foi eleito o melhor atleta da competição, o egípcio Mostafa Hassan Hendawy acabou sendo escolhido o melhor goleiro e o argelino Messaoud Berkous foi o artilheiro da disputa, com 20 gols. "Eu realmente não esperava. A minha preocupação é sempre com o grupo, mas fico feliz que fui reconhecido e que pude ajudá-los em quadra. É para eles que dedico esse troféu", festejou Diogo.

Décimo terceiro colocado no Mundial de 2013, o Brasil disputará a partir de 15 de janeiro a competição no Catar. Sorteada para o Grupo A, a equipe vai encarar os anfitriões, a Espanha, a Bielo-Rússia, a Eslovênia e o Chile na primeira fase. Os quatro primeiros se classificam às oitavas de final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.