Penta na Volta da Pampulha, Giovani dos Santos dedica vitória à Chapecoense

Brasileiro teve 20s de vantagem para o segundo colocado, o queniano Paul Kimutai

Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2016 | 18h00

Giovani dos Santos voltou a justificar, neste domingo, a condição de atual rei da Volta Internacional da Pampulha. O fundista venceu pelo quinto ano consecutivo a prova, que viveu a sua 18ª edição em Belo Horizonte, ao terminar o percurso de 17,8km com o tempo de 52min55s.

O brasileiro, que é mineiro nascido na cidade de Natércia, venceu a disputa com 20 segundos de vantagem para o segundo colocado, o queniano Paul Kimutai, que fechou a distância em torno da Lagoa da Pampulha em 53min15s. O tanzaniano Augustine Sulle fechou o pódio com a terceira posição ao cruzar a linha de chegada em 53min34s.

"Me dedico muito aos treinamentos, com o apoio do meu treinador, e estou sempre concentrado. Sem falar do apoio da torcida, que ajuda muito. Soube sair no momento certo e consegui vir até o final em primeiro", comemorou Giovani dos Santos, que em seguida dedicou o seu novo triunfo na capital mineira às vítimas do acidente aéreo da Chapecoense, ocorrido na última terça-feira, na Colômbia.

"Estou trabalhando muito e fazendo coisas diferentes para buscar os resultados. Faremos isso também para a São Silvestre, querendo fazer uma boa apresentação. Quero deixar um abraço e mandar esta vitória para todos da Chapecoense e também seus familiares. Chapecó, este título é para você", completou.

Antes da prova deste domingo, por sinal, o diretor da Volta da Pampulha, Manuel Garcia Arroyo, leu um texto de homenagem às vítimas da tragédia e foi respeitado um minuto de silêncio antes da largada.

VITÓRIA DA TANZÂNIA ENTRE MULHERES

A prova feminina da Volta da Pampulha foi vencida pela tanzaniana Angelina Tsere, com o tempo de 1h02min04s. Ela também venceu a disputa com certa facilidade, pois terminou com 19 segundos de vantagem para a brasileira Joziane Cardoso, que já ganhou a prova mineira em 2004 e desta vez ficou em segundo lugar.

Já a terceira colocada foi a queniana Leah Jerotich, com a marca de 1h02min31s, ficando pouco à frente das brasileiras Valdilene Silva (1h03min35s) e Andeia Hessel (1h03min38s), que conquistaram respectivamente o quarto e o quinto lugares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.