Pequenos não dão trégua aos gigantes

Real Madrid e Barcelona, os gigantes do futebol espanhol, têm tido mais dificuldades do que imaginavam nesse início de temporada. Acostumados a destroçar seus rivais no Campeonato Nacional, ontem, os dois jogaram fora de casa e apenas empataram. O time da capital ficou no 0 a 0 com o Racing Santander e não conseguiu se recuperar da derrota de domingo por 1 a 0 para o Levante. Já os catalães empataram por 2 a 2 com o líder Valencia depois de ficarem duas vezes atrás no placar.

O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2011 | 03h04

Se o jogo do Real foi morno, no do Barça não faltou emoção. O Valencia saiu na frente logo aos 11 minutos, graças ao gol contra de Abidal. Dois minutos depois, veio o empate. Após receber passe de Fábregas, Messi enfiou a bola para Pedro bater no canto direito do goleiro.

O Valencia não se intimidava diante do melhor time do mundo, jogava de igual para igual e não demorou para retomar a vantagem. Aos 23, a zaga do Barça vacilou e Pablo Hernández fez o segundo.

Na etapa final, os catalães pressionaram muito e acabaram premiados aos 31 minutos. Em nova jogada de Messi e Fábregas, o argentino passou por cima da defesa para o espanhol, que teve tranquilidade para voltar a empatar.

Mais do mesmo. O Real voltou a apresentar ontem os mesmos erros da derrota de domingo. Sem o volante alemão Khedira, suspenso, o esquema 4-2-3-1 de José Mourinho mostrou-se ineficaz mais uma vez. Aquele time que se acostumou a chutar a gol dezenas de vezes durante os 90 minutos, ontem deu somente dois arremates. A finalização mais perigosa, inclusive, foi do Racing, num chute de Oscar Serrano que Casillas salvou.

Contra rivais que assumem sua inferioridade e se plantam na defesa, o Real Madrid parece não saber o que fazer com a bola. Nem as substituições surtiram efeito. Kaká saiu do banco aos 30 minutos do segundo tempo e pouco fez.

O presidente Florentino Pérez foi ao vestiário do estádio El Sardinero ao final do jogo. Quem acompanhou a conversa, garantiu que ele não reclamou dos jogadores. Pelo contrário, buscou animar os atletas e pediu que não baixassem a cabeça.

"A situação é preocupante porque perdemos cinco pontos em duas partidas fora de casa", reconheceu José Mourinho. "Ficamos em cima, tentamos e terminamos o jogo da mesma forma que começamos, atacando muito. Nos últimos 20, 30 minutos, tivemos o domínio absoluto."

Resultado justo. O técnico Josep Guardiola se mostrou satisfeito com o empate conquistado pelo Barcelona fora de casa no fim da partida e acredita que o resultado acabou sendo justo.

"Foi um espetáculo de futebol maravilhoso e eu parabenizo o Valencia pelo jogo que fez", disse sobre o adversário.

Segundo Guardiola, o jogo mostrou que o Campeonato Espanhol não é disputado entre apenas duas equipes. "Dentro de campo os jogadores querem competir e ganhar e o Valencia mostrou isso hoje", afirmou.

Real Madrid só empata com o Racing Santander e o Barcelona sofre para fechar em 2 a 2 o jogo contra o Valencia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.