Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Pequim entra na luta antipoluição

Rodízio de carros e incentivo ao uso do transporte público estão entre as medidas para melhorar a qualidade do ar

PEQUIM, O Estadao de S.Paulo

19 de julho de 2008 | 00h00

Entra em vigor amanhã, em Pequim, uma série de medidas que têm como principal objetivo aumentar a segurança e melhorar a qualidade do ar da cidade-sede da Olimpíada. A mais importante é o rodízio de automóveis. Os carros só poderão circular em dias alternados, definidos de acordo com o número da placa - par ou ímpar.A esperança é que o rodízio melhore a qualidade do ar de Pequim. O método foi testado em 2006, durante o período de reunião do Fórum de Cooperação Econômica China-África, com excelentes resultados. Como efeito colateral benéfico, a restrição à circulação de carros deve melhorar as condições do trânsito na cidade, consideradas caóticas. Mais de um milhão e meio de veículos serão retirados das ruas diariamente.Para incentivar o uso do transporte público pela população e pelos turistas que estarão em Pequim durante os Jogos, o governo inaugura hoje mais três linhas de metrô, que se somarão às cinco já existentes. Duas delas conduzirão os passageiros ao Olympic Green, local onde será realizada a maioria das disputas esportivas dos Jogos. A outra une o aeroporto ao centro da cidade. Em todas as linhas, os passageiros serão revistados. As autoridades também já inauguraram 34 novos itinerários de ônibus. O governo adotou medidas para dar mais fluidez ao tráfego. Uma faixa de circulação exclusiva dos veículos credenciados para a Olimpíada foi criada. O motorista ?comum? que invadir a pista será multado. Nova diretriz também determina que, em caso de colisões leves, os carros devem ser retirados da via pública rapidamente.Também amanhã serão paralisadas todas as obras da capital olímpica, o que obrigará muitos imigrantes ilegais que trabalham nas construções a voltar para suas respectivas cidades de origem. A medida, além de reduzir a poluição, é considerada positiva para diminuir a imagem de pobreza da cidade. Paralelamente, as 150 principais indústrias pequinesas - em especial as petroquímicas, as fundições e as fabricantes de aço e cimento - que já haviam reduzido o ritmo de trabalho, vão passar a manter a atividade mínima para diminuir a emissão de poluentes na atmosfera.Também entram em vigor amanhã as medidas especiais de segurança no Aeroporto de Pequim. Qualquer pessoa que entrar no local, mesmo que para buscar um passageiro, será revistada com detectores de metal e máquinas de raio X.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.