Perto de quebrar recordes, time se orgulha do ataque

A temporada do Porto tem recordes de vários tipos. O maior número de pontos de um time português em competição europeia, o primeiro título invicto da história do clube, a maior diferença de pontos sobre o vice-campeão (21 pontos). A marca mais impressionante, no entanto, é a do ataque. Nunca um campeão de qualquer copa europeia marcou 36 gols, número alcançado pelo Porto antes de jogar a final.

Paulo Vinícius Coelho, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2011 | 00h00

O campeão com maior número de gols é o Real Madrid, na Liga dos Campeões de 2000 e 2002, quando anotou 35 vezes. Na Copa da Uefa, antigo nome da Liga Europa, o recorde pertencia ao Borussia Monchengladbach, vice-campeão em 1973, com 35 gols. O recorde do Porto foi construído principalmente a partir das quartas, com goleadas por 5 a 2 e 5 a 1 sobre o Spartak Moscou, do meia Alex, agora no Corinthians.

No primeiro jogo da semifinal, contra o Villarreal, venceu por 5 a 1, com 4 gols do colombiano Radamel Falcão Garcia. O colombiano detém recorde individual. Superou a marca de 15 gols do alemão Jürgen Klinsmann, artilheiro da Copa da Uefa na temporada 1995/96, pelo Bayern. Antes da decisão, Falcão Garcia já tem 16. O brasileiro Hulk também está na lista de goleadores, com 23 gols.

O problema é que os gols também sobram do outro lado. Nos últimos 15 jogos, o Porto foi vazado 11 vezes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.