PF faz varredura nos barcos da vela

Atletas ficam surpresos com ação da polícia; provas começam amanhã

O Estadao de S.Paulo

22 de julho de 2007 | 00h00

A vela nos Jogos Pan-Americanos do Rio começa oficialmente amanhã, mas a sexta-feira foi bem movimentada na Marina da Glória, na zona sul do Rio. Logo nas primeiras horas da manhã, os velejadores foram surpreendidos com uma varredura feita por integrantes da Polícia Federal. Até cães farejadores foram usados para tentar achar algo suspeito nos barcos e nas instalações.Só por volta de 11 horas os atletas puderam iniciar o procedimento de montagem para a pesagem e medida, que acontece sempre antes de qualquer competição. "Isso acontece sempre. Algum barco pode ter um probleminha e aí dá tempo de resolvê-lo antes do início da disputa", disse Maurício Santa Cruz, que foi prata em 2003 e competirá na classe J24. "O que não entendi foi essa coisa da polícia", questionou.O grande destaque do Brasil, que competirá em todas as nove categorias da vela, é Robert Scheidt. Campeão mundial da classe star, ele tentará mais um título na laser. "Não me considero favorito absoluto. Tem um chileno, um argentino, um canadense e um norte-americano que também lutam pelo ouro", afirmou Scheidt.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.