Phelps admite pela 1ª vez que quer nadar Olimpíada no Rio

O Rio de Janeiro verá, sim, o maior medalhista olímpico da história. Nesta quarta-feira, pela primeira vez desde que decidiu abandonar a aposentadoria, o norte-americano Michael Phelps falou com todas as letras: quer disputar os Jogos Olímpicos do ano que vem. A obtenção de índices, entretanto, é uma mera formalidade para o maior nadador de todos os tempos.

Estadão Conteúdo

15 de abril de 2015 | 19h29

"Vocês vão ouvir isso pela primeira vez. Estou ansioso pelo próximo ano. Eu não acho que seja muito difícil entender por que eu voltei", disse Phelps, em coletiva de imprensa às vésperas do Pro Swim (antigo GP) de Mesa, no Arizona (EUA), evento que, nesta quinta-feira, vai marcar a volta dele às competições.

Dono de 22 medalhas olímpicas, Phelps se retirou das piscinas ao fim dos Jogos de Londres-2012. Com saudade do esporte, voltou às competições exatamente um ano atrás, em Mesa. Obteve classificação para o Mundial de Kazan (Rússia), mas acabou suspenso por seis meses pela USA Swimming (a federação norte-americana de natação) após ser flagrado dirigindo bêbado e acima da velocidade permitida no dia 29 de setembro, em Baltimore. Por isso, também foi retirado da seleção que vai ao Mundial.

"Eu realmente gosto deste tipo de viagens. É por isso que é doloroso pensar que eu não vou ter a chance de competir no Mundial", disse Phelps, que vinha evitando contatos com a imprensa. No mês passado, chegou a ser especulado que o nadador seria perdoado para nadar o Mundial, o que ele nega. "Eu nunca aceitaria tirar o lugar de um membro da equipe."

Phelps também falou sobre os 45 dias que passou em uma clinica de reabilitação para alcoólatras. "Os últimos meses foram, provavelmente, os mais difíceis de toda a minha vida. Eu assumi toda a responsabilidade por todas as minhas ações. Decepcionei muita gente e isso foi terrível."

Na sua primeira competição depois do fim da suspensão, Phelps vai nadar os 100m borboleta (quinta-feira), 100m costas, 400m livre (sexta), 200m medley e 100m livre (sábado). O programa é exatamente o mesmo de Ryan Lotche, dono de 50 medalhas nas principais competições internacionais (Mundial, Olimpíada, Pan-Pacífico e Jogos Pan-Americanos).

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoMichael Phelps

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.