Phelps bate recorde mundial e Thiago Pereira fica em quarto

O norte-americano Michael Phelps quebrou mais um recorde mundial (seu terceiro) e, nesta quinta-feira, conquistou sua quarta medalha de ouro no Mundial de Esportes Aquáticos, a dos 200 metros medley. O brasileiro Thiago Pereira, que tinha chances reais de medalha, terminou na quarta colocação.Phelps terminou a prova com o tempo de 1min54s98. O recorde mundial anterior, 1m55s84, pertencia a ele mesmo. Thiago Pereira, que havia conquistado o terceiro melhor tempo na semifinal, não repetiu o feito e, o tempo de 1min58s98 não foi suficiente para subir ao pódio. O brasileiro foi superado pelo também norte-americano Ryan Lochte, que faturou a prata com 1min56s19, e pelo húngaro Laszlo Cseh, que cravou 1min56s92 e ficou com o bronze. Este é o terceiro recorde mundial individual batido por Phelps na competição: 200 m livre, 200 m borboleta e 200 m medley. O nadador, 21 anos, já tem quatro medalhas de ouro, pois também venceu com a equipe norte-americana na prova do revezamento 4x100 m livre. Cielo também fica fora do pódioMesmo batendo o recorde sul-americano dos 100 m livre, o brasileiro César Cielo, nesta quinta-feira, terminou a final da prova na quarta colocação com o tempo de 48s51. O ouro ficou com o canadense Brent Hayden e com o italiano Filipo Magninique dividiram a medalha pois fizeram o mesmo tempo: 48s43. O australiano Eamon Sullivan ficou com o bronze, apenas quatro centésimos atrás dos vencedores.Essa foi a primeira vez na história do Mundial que uma medalha de ouro foi dividida. "Vi que era primeiro e fiquei muito feliz. Quando vi que haviaoutro nome (Hayden) no marcador no primeiro lugar, continuei feliz assim mesmo", disse Magnini.O canadense Brent Hayden disse que foi "divertido" ter empatado na final com o italiano. "Sempre espero ganhar, mas antes do início da prova, tinhadúvidas se poderia ser possível", confessou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.