Phelps diz que usou tática de risco nos 200m borboleta

O norte-americano Michael Phelps arriscou para voltar ao topo do pódio no Mundial de Esportes Aquáticos, em Roma. Depois da derrota para o alemão Paul Biedermann nos 200m livre, na terça-feira, o nadador decidiu mudar sua tática nos 200m borboleta, nesta quarta.

AE-AP, Agencia Estado

29 de julho de 2009 | 16h16

Em vez da tradicional arrancada nos metros finais, Phelps optou por forçar o ritmo no início da prova. Terminou com a medalha de ouro e mais um recorde mundial, com 1min51s51 - marca 0s52 inferior à antiga, que também pertencia a ele.

"Eu queria abrir vantagem nos 100 primeiros metros para nadar mais livre no fim, e foi o que aconteceu. Eu disse ao Bob [Bowman, técnico] que iria forçar até os 150 metros para segurar nos 50 finais. Consegui fazer isso", explicou o nadador.

Phelps revelou também que mudou seu traje instantes antes da prova. Ele trocou um modelo que cobria até os ombros por uma que cobre apenas a área das canelas até a cintura. "Não estava me sentido bem no aquecimento, então troquei. Sempre uso esse modelo [menor] nesta prova", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoMundialMichael Phelps

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.