Phelps vence no 4x200m e quebra recorde de medalhas

Nadador americano agora tem a maior coleção de medalhas olímpicas, são 19 ao todo, 15 delas de ouro

O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2012 | 17h23

LONDRES - Minutos após igualar o recorde de medalhas da russa Larisa Latynina, Michael Phelps voltou a fazer história no Centro Aquático de Londres nesta terça-feira. O americano faturou o ouro com a equipe norte-americana no revezamento 4x200 metros livre e se tornou o atleta com o maior número de medalhas olímpicas da história.

Aos 27 anos, Phelps soma agora incríveis 19 medalhas, deixando para trás as 18 da ginasta russa. São 15 de ouro, duas de prata e duas de bronze, conquistadas em Atenas/2004, Pequim/2008 e Londres/2012, sua última Olimpíada da carreira. O americano já anunciou que se aposentará ao fim desta edição dos Jogos.

Sem o mesmo ritmo e favoritismo das olimpíadas anteriores, Phelps desembarcou em Londres com 16 medalhas no seu currículo. E acabou decepcionando logo em sua primeira prova, ao ficar apenas com o quarto lugar nos 400 metros medley. No entanto, se reabilitou ao faturar a prata no revezamento 4x100 metros livre.

Embalado, ele igualou a marca de 18 medalhas de Larisa Latynina nesta terça ao faturar sua segunda prata em Londres, nos 200 metros borboleta. Poucos minutos depois, logo após deixar o pódio, Phelps voltou à piscina para buscar sua 19ª medalha no 4x200 metros livre.

O americano garantiu seu primeiro ouro em Londres com um desempenho consistente no último trecho do revezamento. A equipe americana, que contou ainda com Ryan Lochte, Conor Dwyer e Ricky Berens, foi dominante durante toda a prova e venceu com o tempo de 6min59s70, com três segundos de vantagem sobre o segundo colocado, a França (7min02s77). O bronze ficou com a China - 7min06s30.

Com mais este feito, Phelps se consolidou no posto de atleta mais vencedor da história das olimpíadas. Ela já detinha o recorde de medalhas de ouro e de títulos olímpicos conquistados em apenas uma edição dos Jogos. Foi em Pequim que o americano faturou oito ouros, superando o compatriota Mark Spitz, que acumulara sete títulos em Munique/1972.

Phelps terá a chance de ampliar seu recorde de medalhas nos próximos dias. Em Londres, ele ainda vai nadar as provas dos 200 metros medley e dos 100 metros borboleta. Além disso, deve entrar na equipe americana do revezamento 4x100 metros medley.

Detentora do recorde de medalhas até a nova marca de Phelps, a russa Larisa Latynina, já aposentada, acumulou nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze, entre a Olimpíada de Melbourne, em 1956, e a de Tóquio, em 1964.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.