Darren Staples/Reuters
Darren Staples/Reuters

Phillips Idowu falta a treinos e preocupa britânicos

Comitê Olímpico Britânico enviará carta ao atleta questionando suas reais condições de competir

Agência Estado - AE,

24 de julho de 2012 | 09h39

A presença de Phillips Idowu, um dos principais nomes do atletismo britânico, nos Jogos de Londres segue sendo uma grande incógnita até mesmo para a confederação local. O atleta de 33 anos era esperado para um camping de treinos em Portugal na segunda-feira, mas não apareceu. Sequer deu notícias de seu paradeiro.

Nesta terça, o Comitê Olímpico Britânico anunciou que enviará uma carta a Idowu perguntando suas reais condições de competir em Londres. Vice-campeão mundial e olímpico do salto triplo, ele vem sendo chamado de "Homem invisível", por causa das poucas vezes que competiu neste ano.

Desde o início de junho, Idowu não participa de nenhum torneio, e a cada vez dá uma justificativa diferente. Na etapa da Diamond League de Eugene, nos Estados Unidos, abandonou a competição por causa da chuva. Depois, não participou da seletiva britânica porque estaria vindo de um período muito forte de treinos. Falhou na etapa de Londres da Diamond League, minutos antes de saltar, por "precaução", devido a dores no quadril sentidas durante o aquecimento.

"O chefe do nosso departamento médico, Ian McCurdie, escreveu para Phillips e seu agente ontem (segunda) pedindo que ele o envie os documentos médicos relacionados à sua lesão e o tratamento ao qual está sendo submetido", revelou o porta-voz do comitê britânico, Darryl Seibel.

O técnico de Idowu explicou que o saltador está com uma lesão e por isso não estará 100% para competir em Londres. De acordo com Aston Moore, o seu atleta faltou aos treinos em Portugal porque preferiu seguir a fisioterapia em uma clínica particular de Londres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.