Pierre, um dos poucos que ficaram para 2009

Ao analisar a escalação do Palmeiras que enfrenta o Santo André, fica fácil dizer que o planejamento inicial de Vanderlei Luxemburgo foi por água abaixo. A tão sonhada manutenção da base ruiu. Dos 11 jogadores que vão a campo, apenas quatro (Pierre, Diego Souza, Jéci e Evandro) estiveram na última partida de 2008, na derrota para o Botafogo por 1 a 0. Só Pierre atuou na estreia do Estadual passado.O volante é um dos poucos sobreviventes. Marcos, então lesionado, desfalcou o time nos primeiros jogos do torneio passado. Agora, fazendo trabalho específico, também ficará ausente das duas partidas iniciais. Alex Mineiro, Léo Lima, Leandro, Élder Granja e tantos outros deram adeus. Pierre lamenta a saída dos colegas. "Não esperava que fosse sair tanta gente, até pelo planejamento do Vanderlei", contou. "Mas fiquei feliz por permanecer."Pierre passou por maus momentos, profissional e pessoalmente, mas deu a volta por cima. Desfalcou a equipe por várias rodadas do Brasileiro por causa de uma lesão no tornozelo direito. Além disso, sua esposa, grávida de gêmeos, teve um parto prematuro e apenas uma das crianças sobreviveu. Abalado, Pierre foi poupado em alguns jogos, mas voltou na reta final da competição.O volante é um dos xodós da torcida. A camisa 5 figura entre as mais vendidas. Feliz por seguir no time, o atleta acredita que o Palmeiras pode fazer um bom papel no Estadual apesar do desmanche. "É difícil uma equipe manter jogadores por vários anos. Saíram vários atletas, passamos por uma reformulação e vamos correr contra o tempo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.