Piloto de moto morre após grave acidente em Brasília

Vanessa Daya, de 31 anos, sofreu um grave traumatismo craniano e não resistiu

AE, Agência Estado

17 de julho de 2013 | 11h37

BRASÍLIA - A piloto Vanessa Daya, de 31 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira, no Hospital de Base, em Brasília, em decorrência de grave traumatismo craniano causado em um acidente durante a terceira etapa do Campeonato Brasiliense de Motovelocidade, no último domingo, no Autódromo Internacional Nelson Piquet.

Atual campeã estadual, Vanessa caiu durante a prova e a moto em que pilotava, depois de várias capotagens, caiu sobre o seu capacete, que rachou. A piloto teve fraturas na face e foi hospitalizada em seguida em estado muito gravíssimo. No domingo mesmo passou por cirurgia para tentar reduzir a pressão intercraniana. Nesta terça foi constatada morte cerebral e a confirmação da morte de Vanessa ocorreu na madrugada desta quarta, às 4h45.

A Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM) divulgou, na manhã desta quarta, uma nota oficial lamentando a morte de Vanessa Daya. E a Federação de Motociclismo do Distrito Federal já anunciou que fará uma investigação para apurar as causas do acidente no Autódromo Nelson Piquet.

Tudo o que sabemos sobre:
motovelicidademorteVanessa Daya

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.