Pilotos elogiam circuito paulista após 1º treino da Indy

Os pilotos que participam da etapa de São Paulo da Fórmula Indy ficaram satisfeitos com as reformas realizadas no circuito de rua do Anhembi. De acordo com eles, o recapeamento realizado diminuiu as ondulações na pista paulistana - que marcaram as primeiras atividades da prova de 2010 - e permitiu o registro de voltas mais rápidas.

LEANDRO SILVEIRA, Agência Estado

30 de abril de 2011 | 11h27

"A pista está muito melhor do que no ano passado, fizeram tudo direito, ela está bem mais rápida", afirmou Tony Kanaan, que terminou o primeiro treino livre, realizado neste sábado, na oitava colocação e em 2010 havia sido um dos principais críticos aos problemas do circuito de rua do Anhembi.

A opinião foi compartilhada por Hélio Castroneves, que terminou o primeiro treino livre em quarto lugar, sendo o melhor brasileiro da atividade. "Melhorou bastante em relação ao ano passado", elogiou. "Está bem menos ondulada, as zebras foram tiradas. Isso está sendo muito bom para todo mundo, estão todos de acordo. Todo mundo gostou", analisou

Helinho destacou a melhora da aderência da reta do sambódromo, que foi o principal problema da etapa de 2010 da Fórmula Indy em São Paulo. "Dá para pisar fundo na reta do sambódromo", disse.

A melhora considerável das condições da pista paulistana pode ser comprovada pelos tempos feitos pelos pilotos no primeiro treino livre. Dos 25 que registraram voltas, apenas a brasileira Bia Figueiredo marcou um tempo mais lento do que o da pole do escocês Dario Franchitti em 2010. "Sem dúvida está muito melhor, continua ondulada, mas como qualquer circuito de rua", disse Vitor Meira, 23º colocado na primeira atividade no circuito de rua do Anhembi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.