Reprodução/CBHb
Reprodução/CBHb

Pinheiros vence Taubaté na 2ª prorrogação e fatura Liga Nacional de Handebol

Equipe paulistana faz 29 a 26 na decisão disputada em São Bernardo do Campo

Estadão Conteúdo

17 de dezembro de 2017 | 18h26

Em uma partida definida apenas na segunda prorrogação, o Pinheiros conquistou neste domingo o título da Liga Nacional Masculina de Handebol ao derrotar o Taubaté/FAB/Unitau por 29 a 26, em uma decisão entre duas equipes paulistas e disputada em São Bernardo do Campo (SP).

+ Seleção francesa feminina de handebol vence a Noruega e conquista o Mundial

Na decisão deste domingo, o Taubaté começou bem melhor e chegou a abrir 5 a 1. O Pinheiros esboçou uma reação, mas foi ao intervalo em desvantagem, ainda que bem menor, de 9 a 7. Essa recuperação, então, se consolidou no segundo tempo, com o time paulistano virando o placar para 13 a 10. Mas o Taubaté conseguiu forçar a prorrogação ao empatar o jogo em 19 a 19 nos segundos finais, com um gol de Denys.

A igualdade se manteve, agora em 23 a 23, ao término dos dez minutos do tempo extra, levando a final do Nacional para mais uma prorrogação. Dessa vez, então, com participação decisiva de Zeba, autor de dois gols de sete metros, o Pinheiros assegurou o seu triunfo por 29 a 26 e a conquista do título.

Arthur Peão, do Pinheiros, foi o artilheiro do jogo com oito gols, um a mais do que Denys Barros, do Taubaté, com sete. A vitória garantiu ao Pinheiros o sétimo da Liga Nacional e teve tom de vingança, pois no ano passado o time perdeu exatamente para o Taubaté na final.

"Nós não começamos bem mas conseguimos equilibrar a partida. Na prorrogação fizemos um jogo melhor, empatamos, viramos e conseguimos o título, que foi merecido. Só vencemos porque merecemos", afirmou o técnico do Pinheiros Sergio Hortelan.

No jogo que valeu o terceiro lugar da Liga Nacional e também foi disputada neste domingo, o São Caetano (SP) venceu o MRV Londrina Unicesumar/Paiquerê FM (PR) por 20 a 18.

Tudo o que sabemos sobre:
HandebolPinheiros [São Paulo]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.