Kerim Okten - 28/08/2011
Kerim Okten - 28/08/2011

Pistorius é eliminado nas semifinais dos 400 metros no Mundial de Daegu

O corredor sul-africano ainda vai disputar o revezamento 4x400 na Coreia

AE, Agência Estado

29 de agosto de 2011 | 09h33

Oscar Pistorius, o corredor sul-africano que fez história ao se tornar o primeiro amputado a competir no Mundial de Atletismo, não conseguiu se classificar para a final dos 400 metros, que está sendo realizado em Daegu, na Coreia do Sul. Ele terminou em último lugar na sua bateria nas semifinais, realizada nesta segunda-feira, com o tempo de 46s19.

Pistorius teve as pernas amputadas quando ainda era um bebê e compete com próteses de fibra de carbono. Neste Mundial de Atletismo, Pistorius ainda vai disputar a prova do revezamento 4x400 metros pela equipe da África do Sul. Apesar da eliminação, o atleta declarou estar satisfeito com o seu desempenho.

"Isto foi um sonho que se tornou realidade, o fruto de muito esforço e dedicação", disse Pistorius. "Estou muito agradecido, disto eu tirei muitas lições para o futuro".

O jamaicano Jermaine Gonzales venceu a bateria que contou com a participação de Pistorius com o tempo de 44s99. E o norte-americano LaShawn Merritt se classificou em primeiro lugar para a final, com 44s76. A disputa de medalhas da prova acontece na terça-feira, às 9h45 (de Brasília).

OUTROS RESULTADOS - A final da prova feminina dos 400 metros foi vencida por Amantle Montsho, de Botsuana, com o tempo de 49s56. Ela superou a norte-americana Allyson Felix, que ficou na segunda colocação, com 49s59. A russa Anastasiya Kapachinskaya, com 50s24, completou o pódio.

O japonês Koji Murofushi, campeão olímpico em 2004, faturou a medalha de ouro no lançamento de martelo, com a marca de 81,24 metros. Assim, superou o húngaro Krisztian Pars por apenas seis centímetros. O esloveno Primoz Kozmus conquistou a medalha de bronze.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.