Siphiwe Sibeko/Reuters
Siphiwe Sibeko/Reuters

Pistorius nega crime premeditado e diz que era 'apaixonado' pela namorada

Ele afirma que disparou quatro tiros na porta do banheiro achando que um invasor tinha pulado a janela

David Dolan e Peroshni Govender, Reuters

19 de fevereiro de 2013 | 10h12

PRETÓRIA - O astro esportivo sul-africanos Oscar Pistorius afirmou, em depoimento juramentado durante audiência nesta terça-feira, que era "profundamente apaixonado" pela namorada, Reeva Steenkamp, e que não teve a intenção de matá-la. Pistorius, que foi indiciado pelo homicídio de Steenkamp na casa dele na semana passada, afirmou que disparou quatro tiros através da porta do banheiro achando que um invasor tinha pulado a janela.

O velocista biamputado argumentou ainda que guardava uma pistola 9mm embaixo da cama porque tinha recebido ameaças de morte. Segundo a promotoria, Pistorius cometeu crime premeditado ao atirar quatro vezes na namorada, que estava agachada atrás da porta do banheiro da casa de luxo dele.

A prisão na semana passada do velocista olímpico e paralímpico, de 26 anos, foi um choque para milhões de pessoas que viram Pistorius disputando a semifinal dos 400 metros rasos nos Jogos Olímpicos de Londres, correndo com próteses de fibra de carbono.

As primeiras informações davam conta de que Pistorius teria matado Steenkamp por engano por tê-la confundido com um invasor - essa foi a versão que Pistorius contou a sua irmã logo após o incidente, segundo a promotoria.

Tudo o que sabemos sobre:
Oscar PistoriusAtletismoParalimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.