Pivô Neto se naturaliza para abrir vaga no futsal espanhol

Jogador da seleção do Brasil adquire nacionalidade espanhola para abrir vaga para outro brasileiro no país

Efe,

29 de janeiro de 2008 | 14h30

O pivô brasileiro Neto, da seleção brasileira de futsal, se naturalizou espanhol para abrir uma vaga de estrangeiro no Interviú Fadesa, equipe que defende. "Hoje é um dia muito feliz. Vivo há quatro anos na Espanha e estou totalmente integrado à vida deste país", reconheceu o jogador em declarações divulgadas pelo clube. Neto, de 26 anos, foi convocado para a seleção brasileira que levou o ouro nos Jogos Pan-Americanos, mas se contundiu antes da semifinal. A naturalização de Neto abre espaço para a presença de outro brasileiro no elenco: o ala/pivô Dimas, ex-Malwee e que começa a dar seus primeiros passos na seleção brasileira.

Tudo o que sabemos sobre:
Futsal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.