Playboy "olímpica" irrita organizadores

Os organizadores dos Jogos de Atenas tentaram em vão retirar das bancas a edição grega da Playboy de agosto, sob o argumento de que a publicação ofende o olimpismo.O editor grego da revista, Stelios Michalopoulos, disse que a Justiça recusou o pedido do Comitê Organizador. ?Eles acham que nossos textos e nossas fotos ofendem os Jogos Olímpicos como instituição e os organizadores, o que não é verdade?, defendeu-se.?Mais duro, mais profundo, mais comprido? diz o título da revista, parafraseando o lema olímpico ?mais rápido, mais alto, mais forte?. A edição especial mostra fotos de modelos nuas lançando o disco, correndo nas pistas ou segurando os anéis olímpicos e a tocha.?Essa irritação dos dirigentes nos pegou de supresa. Ninguém havia se queixado. Aliás, interrompemos nossas séries para trabalhar nessa edição?, disse Michalopoulos.Em outra página, sob o título ?2004 Segundos de Prazer", a revista publica um conto erótico de uma fantasia olimpíca. E mais: um texto, que traz como título ?Ganhe Ouro no Sexatlo?, aconselha os leitores a não esperar quatro anos para demonstrar seu desempenho sexual.A edição, com uma tiragem de 40 mil exemplares, esgotou-se algumas horas depois de chegar às bancas nesta sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.