PM destaca 500 homens em Prudente

Cerca de 500 policiais militares farão a segurança do clássico Palmeiras e São Paulo, hoje, no Estádio Eduardo José Farah, o Prudentão, em Presidente Prudente, no extremo oeste paulista.

PRESIDENTE PRUDENTE, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2012 | 03h09

Com 50 homens a mais, a Polícia Militar reforçou o esquema de segurança em comparação com o clássico Santos e Palmeiras, quando 450 PMs garantiram a ordem, no dia 5. No domingo, a tropa, que terá a ajuda da cavalaria e do helicóptero Águia, fará a escolta dos times e dos torcedores que vêm de São Paulo e outras cidades vizinha. Além disso, atuará dentro e fora do estádio.

Para evitar brigas na entrada e saída do Prudentão, a PM, como fez no último clássico, vai usar tapumes para separar palmeirenses e são-paulinos. Eles nem vão se ver, não terão qualquer contato "físico e visual", segundo a Polícia Militar, que permitiu a entrada de toalhas para "amenizar o forte calor" na hora do jogo.

Clássicos entre os grandes clubes de São Paulo costumam ser marcados por brigas entre as facções organizadas, mesmo quando são disputados no interior. No ano passado, em Prudente, houve confronto de torcidas de Palmeiras e Corinthians. E pelo menos dois torcedores foram baleados.

Ingressos. Como mandante do jogo, o Palmeiras ficará com a maior parte dos 45.176 ingressos colocados à venda desde a quinta-feira em 28 pontos da cidade, a maioria postos de combustíveis. É quase a capacidade do estádio, que tem 46 mil lugares.

Os bilhetes começaram a ser vendidos na quarta-feira e, até sexta-feira à noite, não havia um balanço parcial da venda. Há dois preços para lugares nas arquibancadas: R$ 30 e R$ 40. Já quem quiser assistir ao jogo em uma cadeira VIP vai desembolsar R$ 80. O bilhete da cadeira cativa custa R$ 160, sendo que a meia entrada vale R$ 80. /SANDRO VILLAR

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.