André Gomes de Melo/Divulgação
André Gomes de Melo/Divulgação

PM simula resgate de reféns visando Olimpíada do Rio

Ação simulada em ônibus do BRT conta com 60 agentes da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, sendo a maioria do Bope

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

11 de fevereiro de 2015 | 19h31

A Polícia Militar realizou nesta quarta-feira uma simulação de resgate de reféns em ônibus do BRT na estação Golfe Olímpico, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. O exercício é parte do treinamento do plano de segurança dos Jogos Olímpicos de 2016.

Na simulação, ocorrida pela manhã, cinco bandidos invadiram um ônibus biarticulado e fizeram dez reféns. Houve troca de tiros com balas de festim. Na ação, a polícia prendeu os sequestradores e as vítimas foram prontamente atendidas, inclusive com atendimento de paramédicos.

Cerca de 60 agentes participaram da ação simulada, a maioria formada por policiais da Unidade de Intervenção Tática (UIT) do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). O exercício também contou com cães do Batalhão de Ações com Cães (BAC) e o apoio aéreo do Grupamento Aeromóvel (GAM) – uma das pistas da Avenida das Américas ficou fechada por alguns minutos para o pouso de um helicóptero. Voluntários civis também participaram após instrução prévia.

De acordo com a PM, o exercício não foi realizado visando ao combate ao terrorismo – uma preocupação sempre presente em uma Olimpíada –, mas sim atos possíveis no cotidiano de uma grande cidade.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio-2016PMeRJRio de JaneiroBope

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.