LOIC VENANCE / AFP
LOIC VENANCE / AFP

Pochettino 'garante' sua permanência e de Mbappé no PSG para a próxima temporada

Técnico surpreende ao afirmar que continuará no clube ao final do Campeonato Francês; desde a eliminação na Liga dos Campeões, diversos nomes são especulados para assumir o comando da equipe

Redação, Estadão Conteúdo

28 de abril de 2022 | 13h28

Desde a queda do PSG nas oitavas de final da Liga dos Campeões que a saída de Maurício Pochettino é tratada como certa. Especulam que ele dará lugar a Antonio Conte, atualmente treinador do Tottenham, possível destino do argentino. Nesta quinta-feira, porém, o técnico surpreendeu ao "garantir" que sua permanência na França está "100% garantida." Ele ainda cravou que Mbappé também ficará para a próxima temporada.

Pochettino falava sobre a preparação do PSG para a visita ao Estrasburgo, nesta sexta-feira, pela 35ª rodada do Campeonato Francês, quando foi questionado sobre qual porcentagem se sentia garantido para 2023, quando encerra seu contrato. De quebra, também tinha de responder o mesmo prognóstico sobre Mbappé, na mira do Real Madrid, e bancou o fico de ambos com enorme convicção.

"Estou 100% confiante que continuarei trabalhando no Parque dos Príncipes na próxima temporada. A partir de hoje estou 100% permanecendo no PSG, e Mbappé ficará também. Acho que ele ficará 100% para a próxima temporada. Isso é o que eu posso perceber, sentir hoje", afirmou o treinador. "No futebol, você pode esperar muitas coisas, mas é isso o que sinto hoje", cravou.

Apesar do discurso otimista de Pochettino, o diretor esportivo do PSG, o brasileiro Leonardo, já avisou que conversas para avaliar as peças do elenco e também o trabalho do treinador vão ocorrer no fim da temporada. O título francês pode não ser suficiente para a manutenção do contrato que vai até o fim da próxima temporada.

O treinador ainda falou sobre as outras estrelas do elenco, o brasileiro Neymar e o compatriota Messi. E fez uma avaliação que foram prejudicados por causa de lesões e das competições com suas respectivas seleções.

"O talento de Neymar é indiscutível. Se houve sua transferência (para Paris), é porque ele é um dos melhores jogadores do mundo. Nesta temporada ele teve uma grande lesão e foi uma temporada antecedida pela Copa América. Era, portanto, difícil ter a regularidade necessária", avaliou. O brasileiro vem sendo bastante vaiado nos últimos jogos, assim como Messi.

"Ele (Neymar) teve altos e baixos, como toda a equipe. Falei sobre isso com Lionel Messi. Houve um período de progressão, depois houve a eliminação contra o Real Madrid. A temporada teria sido muito diferente se tivéssemos passado. A linha entre o fracasso e o sucesso às vezes é muito pequena. Isso também pode dar força para escrever uma história diferente no futuro", concluiu Pochettino, esperando não apenas sua manutenção, mas também do trio de estrelas para uma redenção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.