Fábio Motta/ Estadão
Fábio Motta/ Estadão

Polícia Civil do Rio prende integrantes de torcidas organizadas

Entre eles estão o presidente e o vice da Young Flu e o presidente da Força Flu. Dirigentes também são alvos de investigação

O Estado de S. Paulo

01 de dezembro de 2017 | 08h32

Por volta das 6h desta sexta-feira, uma ação de policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), em conjunto com o Ministério Público e com o Juizado Especial do Torcedor, prendeu líderes de torcidas organizadas de times de futebol do Rio.

Manuel de Oliveira Menezes (presidente da Young Flu), Luiz Carlos Torres Júnior, o Fila (vice-presidente da Young Flu) e Ricardo Alexandre Alves, o Pará (presidente da Força Flu) foram presos.

Além de torcedores, dirigentes também são alvos da Polícia Civil. Segundo informações do G1, o presidente do Fluminense, Pedro Abad, e  o vice-presidente de futebol do Vasco e filho de Eurico Miranda, Eurico Brandão, são alvos de condução coercitiva no Rio. 

Por volta das 10h20, Eurico Brandão foi para a Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio. Os agentes ainda tentavam localizar o presidente do Fluminense.

A polícia também cumpriu mandado de busca e apreensão na casa do vice-presidente de Estádios do Botafogo, Anderson Simões. No total, são quatro mandados de prisão temporário, treze de busca e apreensão e oito de condução coercitiva.

Segundo o MP, os clubes fornecem ingressos às torcidas organizadas, que acabam sendo desviados para o cambismo.

Outra ilegalidade cometida pelos clubes é o financiamento de torcidas organizadas já penalizadas com medidas de afastamento. Para o MPRJ, as condutas estariam fomentando a violência nos estádios.

Tudo o que sabemos sobre:
torcidas organizadasfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.