Polícia croata prende três pessoas por ataque a time de polo aquático sérvio

Atletas escaparam de tentativa de agressão de extremistas, por causa da tensão existente entre os países que entraram em guerra na década de 1990

Redação, Estadão Conteúdo

10 Fevereiro 2019 | 09h54

A polícia croata informou neste domingo que prendeu três suspeitos pelo ataque a um time de polo aquático da Sérvia no último sábado. Jogadores do Estrela Vermelha foram atacados em Split, na Croácia, e alguns deles tiveram que se atirar no mar congelante para escaparem de agressões.

O incidente aconteceu no porto da cidade. Antes de uma partida da liga regional diante do Mornar Split, os atletas sérvios escaparam da tentativa de agressão de extremistas croatas, que realizaram o ataque por causa da tensão existente entre os países que entraram em guerra na década de 1990. O elenco do Estrela Vermelha retornou a Belgrado e o jogo foi cancelado.

O ministro do Interior da Croácia disse neste domingo que os três homens detidos estavam "ligados" ao ataque, que aconteceu em uma cafeteria na orla de Split, e que a polícia ainda procurava por outros dois suspeitos. O goleiro do Estrela Vermelha, Alesandro Kralj, afirmou que precisou pular no mar para evitar que os agressores croatas o matassem.

 
Mais conteúdo sobre:
Pólo Aquático

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.