Danny Moloshok/Reuters - 04/12/2007
Danny Moloshok/Reuters - 04/12/2007

Polícia diz que boxeador venezuelano cometeu suicídio

Edwin Valero, ex-campeão mundial dos ligeiros, tinha sido preso após confessar ter assassinado a mulher

AE-AP, Agência Estado

19 de abril de 2010 | 09h50

O venezuelano Edwin Valero, ex-campeão mundial dos ligeiros do Conselho Mundial de Boxe, se suicidou durante a madrugada desta segunda-feira em sua cela, depois de ter sido preso no domingo sob a acusação de ter assassinado a sua esposa, informou a polícia.

Veja também:

linkBoxeador é preso por suspeita de matar esposa

Valero, de 28 anos, foi encontrado morto em um das celas da delegacia da polícia do Estado de Carabobo, onde permanecia detido desde domingo, disse o comissário Wilmer Flores Trosel, diretor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas. Flores Trosel afirmou que os agentes encontraram o corpo do boxeador pendurado nas barras da cela "usando para isso suas próprias roupas".

No domingo, Valero e sua esposa, Jennifer Carolina Viera, estavam hospedados em um hotel. Ele deixou o quarto no início da manhã e informou na recepção a morte de sua mulher, que apresentava três marcas de perfuração, segundo Trosel.

Valero, que já havia sido internado por causa de problemas com álcool, tinha sido preso em março por ter agredido sua esposa. Considerado uma celebridade na Venezuela, o boxeador possuía uma tatuagem no peito com a figura do presidente Hugo Chávez, envolvido pelas cores da bandeira do país.

Tudo o que sabemos sobre:
boxeEdwin Valeromorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.