Polícia prende 29 por revenda ilegal de ingressos na Olimpíada

Ingleses estão enfurecidos por não conseguirem ingressos e verem assentos vazios pela TV

Reuters

30 de julho de 2012 | 15h07

A polícia metropolitana de Londres disse na segunda-feira que prendeu 29 pessoas desde o início dos Jogos por revenda ilegal de ingressos para as competições olímpicas.

Dos 29 detidos, 11 foram indiciados.

"A venda de ingressos por cambistas é ilegal e é uma clara exploração daqueles que genuinamente querem viver a experiência dos Jogos em primeira mão", disse o oficial encarregado de reprimir os revendedores de ingressos ilegais, conhecidos na Grã-Bretanha como "touts".

"Nós temos procurado e continuaremos a procurar e tomar medidas duras contra qualquer um que tente embolsar dinheiro com os Jogos desta forma", disse o superintendente Nick Downing em um comunicado durante o fim de semana.

Muitos britânicos ficaram frustrados por não conseguirem comprar os ingressos para os Jogos e se enfureceram com imagens da televisão mostrando filas de assentos vazios em alguns locais.

Porém, a polícia alertou contra comprar de cambistas.

"Se você comprar, provavelmente vai pagar valores excessivos, ao mesmo tempo em que está alimentando a criminalidade", afirmou Downing.

(Reportagem de Stephen Addison)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.