JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Polícia prende dois suspeitos de participarem do sequestro-relâmpago de jogador do Palmeiras

Vitinho e sua namorada chegaram a ser levados para um cativeiro por duas horas, mas foram liberados sem ferimentos

O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2018 | 08h03

Dois suspeitos de participarem do sequestro-relâmpago do meia Vitinho, do Palmeiras, foram presos na noite desta quinta-feira, 4, próximo a Freguesia do Ó, na zona oeste de São Paulo, após perseguição policial de quase 1 km. O jogador foi abordado por três homens próximos ao CT do clube paulista, na Barra Funda, na noite de quarta-feira. Além do carro, uma Land Rover, os bandidos também levaram cartões do jogador e de sua namorada, que também estava no veículo. 

O atleta e sua namorada foram rendidos próximos na região da Avenida Marquês de São Vicente e chegaram a ser levados para um cativeiro na favela da Água Branca, onde ficaram por duas horas. O casal foi liberado sem ferimentos após os criminosos realizarem saques na conta das vítimas.

O caso foi registrado no 13º Distrito Policial, da Casa Verde. Vitinho já prestou depoimento e ajudou no reconhecimento dos sequestradores. Os dois suspeitos, ambos de 18 anos, estão em prisão temporária e passarão por audiência com um juiz. 

Vitinho é uma das maiores revelações da base do Palmeiras nos últimos anos. Na última temporada ficou emprestado ao Barcelona B e hoje integra o grupo principal. 

Mais conteúdo sobre:
Vitinho Palmeiras sequestro futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.