Policiais se infiltram na torcida do Palmeiras

Policiais civis se vestiram como torcedores do Palmeiras e infiltraram-se na torcida Mancha Alviverde, na quinta-feira à noite, durante o jogo contra o Sport pela Copa do Brasil. A polícia fez essa operação por causa do gás tóxico liberado no vestiário do São Paulo durante a disputa da semifinal do Campeonato Paulista contra o Palmeiras. O objetivo da ação era tentar surpreender alguém que tentasse jogar gás no vestiário do clube visitante.Segundo os policiais do 23º Distrito Policial (Perdizes), a janela desse vestiário fica no fosso entre a arquibancada e o gramado e pode ser vista da arquibancada. Foi o 23º DP que abriu inquérito sobre o gás. Apura-se uma periclitação de vida - pôr em risco a vida de alguém."Não é impossível, mas é pouco provável que o gás tenha sido jogado no vestiário por essa janela", disse a delegada Renata Correa. A polícia já sabe que o gás não era do tipo lacrimogêneo, pois não afetava os olhos, mas as vias respiratórias. Suspeita-se de gases produzidos na China e vendidos por camelôs.Na terça-feira começam os depoimentos. Serão ouvidos funcionários dos clubes e PMs. Só depois os dirigentes do Palmeiras e do São Paulo serão chamados. Para a polícia, é improvável que o caso tenha sido provocado pelas diretorias dos clubes. Suspeita-se de um acidente ou da ação de algum arruaceiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.