Poluição da Marina pode causar prejuízo e acidente

A poluição na Baía da Guanabara pode trazer prejuízos técnicos às competições de vela do Pan-Americano e causar acidentes graves. ?Uma prancha a vela, em alta velocidade, pode capotar na hora se um simples saco plástico se prender na bolina (peça encaixada na parte de baixo do barco para estabilizá-lo)?, admite Lars Grael. Diz que vai conversar com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Rio, a Marinha, a Petrobrás e os organizadores dos Jogos para estabelecer um plano de emergência para situações como o vazamento de óleo ou a presença de lixo na Baía de Guanabara.Lars observou que as chuvas intensas do mês de janeiro aumentaram suas preocupações com a poluição por causa da grande quantidade de lixo que trouxeram para a Baía, situação que pode se repetir no Pan. ?Precisamos de um plano de monitoramento das correntes e das marés para evitar que vazamentos de óleo ou lixo atrapalhem as raias das regatas?, defende Lars. Segundo ele, a tecnologia existe, como cercas de redes contra a poluição para preservar as raias e barcos especiais coletores de lixo. ?Minha preocupação, atualmente, é muito mais em cima desse aspecto do que sobre as instalações, que serão melhores que as do Pan-Americano de São Domingos, em 2003.?O projeto de candidatura do Rio para a Olimpíada de 2012 previa a despoluição da Baía de Guanabara. O plano nunca saiu do papel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.