Ponte Preta confirma acordo com dois jogadores após ações trabalhistas

Três jogadores entraram com uma ação trabalhista contra a Ponte Preta. Wescley e Diego Sacoman, além de Roberto, acionaram a Justiça para esclarecer pendências da época em que atuavam em Campinas. O clube campineiro confirma a informação, mas alega que já resolveu as pendências com os zagueiros e já montou sua defesa para o caso do goleiro, que hoje está no Água Santa.

Estadão Conteúdo

16 de março de 2016 | 19h36

Com 32 anos, Wescley jogou na Ponte de 2011 até 2013, mas sofreu com lesões e pouco vestiu a camisa do clube. Na Justiça, o jogador cobrava indenização por "acidentes trabalhistas", enquanto o departamento jurídico do clube alega que tratou o jogador e ainda bancou cirurgias para a sua recuperação.

A situação de Diego Sacoman, que jogou no clube campineiro de 2012 a 2014, era muito parecida. Com 29 anos, o zagueiro cobrava a mesma indenização do companheiro de posição. Por fim, o goleiro Roberto, que defendeu Ponte Preta de 2012 até 2014, ainda pede o recálculo da rescisão contratual e das suas férias. Todos os casos são "considerados simples".

Sem deixar influenciar dentro de campo, o atual elenco do clube volta a campo no sábado contra o Capivariano, às 18h30, na Arena Capivari, pela 10.ª rodada do Campeonato Paulista. Sem poder contar com o volante Jonas, que está suspenso pelo terceiro amarelo, Alexandre Gallo segue testando opções. A Ponte tem 12 pontos e aparece na terceira posição do Grupo B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.