Ponte Preta e Guarani, como nos bons tempos

O maior clássico do interior paulista chega a seu confronto de número 184, hoje, às 16h10, com os dois tradicionais rivais em momentos especiais. O Guarani é o líder da Série B com 16 pontos em 6 jogos, enquanto a Ponte Preta é a 3ª colocada, com 11. O alviverde campineiro ainda não perdeu e empatou um único jogo (contra o Vasco, em casa, por 0 a 0), enquanto o alvinegro vem de duas vitórias seguidas (uma por goleada de 5 a 2 sobre a Portuguesa, em casa, e outra fora, por 2 a 0, sobre o São Caetano). Para confirmar o grande momento, o Estádio Moisés Lucarelli, da Ponte, deve receber mais de 15 mil torcedores.Nesta semana, enquanto as diretorias se esforçavam para promover o "Dérbi da paz", as torcidas mostravam empolgação comprando todos os ingressos. Os 3.900 à disposição dos bugrinos terminaram rapidamente. O mesmo ocorreu com os 9 mil dos ponte-pretanos, sendo que mais cerca de 3.500 virão dos sócios-torcedores. Tudo isso a R$ 30 a arquibancada.E toda essa motivação também se estendeu aos times. Os técnicos Pintado, da Ponte, e Osvaldo Alvarez, o Vadão, do Guarani, fizeram de tudo para manter o clima de mistério. Vadão fez treino secreto na quinta-feira e deixou dúvidas até sobre o esquema tático, entre o 4-4-2 ou o 3-5-2. Pintado aproveitou a ausência de Tinga, na seleção brasileira sub-20, para esconder o time. É que o garoto chegou ontem à noite e está concentrado. Se vai jogar, só o técnico sabe.As prováveis escalações são: Ponte - Gilson; Edilson, Gum, Dezinho e Pirão; Deda, Willian, Tinga e Fabiano Gadelha; Danilo Neco e Márcio Mexerica. Guarani - Douglas; Maranhão, Dão, Bruno Aguiar e Andrezinho; Nunes (Márcio Alemão), Glauber, Rodriguinho e Walter Minhoca; Caíque e Ricardo Xavier.Ainda não será o último dérbi no Majestoso, apelido carinhoso do estádio, mas será um deles. É que a nova arena ponte-pretana só será entregue no final de 2011. Até lá, o time segue jogando em seu atual estádio, que já foi palco de uma época de ouro do futebol de Campinas, em que Ponte e Guarani eram verdadeiras seleções. Alguém duvida? Então, que tal essas escalações: Ponte - Carlos; Jair Picerni, Oscar, Polozi e Odirlei; Vanderlei Paiva, Marco Aurélio e Dicá; Lúcio, Rui Rey e Tuta. Guarani - Neneca; Mauro, Edson, Gomes e Miranda; Zé Carlos, Renato e Zenon; Capitão, Careca e Bozó?A rodada começou ontem com: Vasco 0 x 0 Duque de Caxias; Juventude 1 x 0 Bragantino; Figueirense 1 x 0 Paraná.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.