Ponte Preta promete representação contra medíocre arbitragem

O sentimento nos vestiários da Ponte Preta após o empate com o Internacional, por 2 a 2, no estádio Moisés Lucarelli, na manhã deste domingo, em Campinas (SP), era de total revolta. Tudo por conta dos erros graves de arbitragem cometidos pelo trio carioca que esteve na cidade. O diretor de futebol Hélio Kazuo foi o primeiro a falar na entrevista coletiva e prometeu uma representação contra o árbitro Leonardo Garcia Cavaleiro.

Agência Estado, Estadão Conteúdo

24 de julho de 2016 | 14h22

"Se depender da diretoria este árbitro não apita mais jogo da gente. Ele influenciou diretamente no resultado, com uma péssima arbitragem. Não podemos aceitar uma atuação tão medíocre", desabafou o dirigente. Seu discurso foi reforçado pelas palavras do gerente de futebol Gustavo Bueno que enumerou os erros do trio.

Bueno lembrou de um pênalti em que a bola bateu na mão de Anselmo num chute de Maycon no primeiro tempo e de um gol não validado, também do volante, num chute de fora da área que bateu no travessão e tocou atrás da linha. E ainda um erro nos primeiros minutos do segundo tempo, quando o zagueiro Paulão derrubou Rhayner em outro lance de pênalti.

SENSAÇÃO DE LUTO - O técnico Eduardo Baptista evitou criticar a arbitragem, mas fez questão de dizer que "sou um torcedor do futebol brasileiro e estou com a sensação de luto". Afirmou que não iria analisar os erros a fundo porque se ão ele não trabalharia mais no futebol.

Baptista só lamentou bastante o empate sofrido aos 37 minutos, porque, segundo ele, "nosso time dominou as ações durante os 90 minutos, criou chances, poderia ter feito mais gols e o Inter aproveitou bem as duas chances que teve. Isso é mérito deles".

Mas o técnico vê um constante evolução do seu time, inclusive, dos dois novatos, os volantes Wendel, que marcou um gol, e de Maycon, que chegaram ao clube na semana passada. Também elogiou outros jogadores como Rhayner "que foi recuperado e tem sido muito útil, além do Roger que voltou a marcar gols" fez um na derrota para o Santos, por 3 a 1, e outro agora em casa, diante do time gaúcho.

Com 24 pontos, a Ponte Preta ocupa a oitava posição. O seu novo compromisso será contra o Fluminense, no próximo domingo, às 11 horas, em Edson Passos, no Rio. A baixa será o lateral-esquerdo Reinaldo, suspenso com três cartões amarelos. Ao lado do goleiro João Carlos ele participou dos 16 jogos da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.