Ponte tenta acabar com incômodo tabu no Rio para embalar

Time nunca venceu um dos grandes na capital fluminense pelo Nacional, mas vem animado após bater o Corinthians

O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2012 | 03h08

A Ponte Preta precisa da vitória sobre o Botafogo para embalar no Brasileiro, após vencer o Corinthians na rodada passada. No entanto, para isso, o time terá de acabar com o incômodo tabu de nunca ter vencido no Rio pelo Nacional. Este será o obstáculo para hoje, às 18h30, no Engenhão.

Até hoje, o time de Campinas já disputou 24 jogos contra os quatro grandes do Rio pelo Brasileiro na capital fluminense. Foram 14 derrotas e dez empates. Contra o Botafogo, são quatro derrotas e um empate. Em 2004, a Ponte chegou a bater o clube alvinegro, por 1 a 0, mas o jogo foi no Caio Martins, em Niterói.

O técnico Gilson Kleina terá três importantes desfalques para o jogo de hoje. O meia Caio foi vetado por causa de uma tendinite, o volante Renê Júnior terá de cumprir suspensão, e Somália, seu reserva imediato, está impedido de jogar por força contratual, já que pertence ao Botafogo.

O volante Lucas será o substituto de Renê Júnior. Na meia, Nikão, de 19 anos, ganha a primeira chance como titular, porque o experiente Marcinho segue afastado por lesão no joelho. Rildo, que veio do Vitória, fica no banco.

Já o Botafogo, em meio a uma reformulação, espera que um velho ídolo que anda em baixa volte a seus melhores tempos. O uruguaio Loco Abreu deve retomar o posto de titular com a saída de Herrera basicamente sacramentada. Aos 35 anos, o atacante tenta se reinventar para prolongar a carreira, que parece em declínio irrevogável. Já Herrera está sendo negociado com o futebol árabe.

Atlético-GO x Fluminense. O Fluminense teve um início de Brasileiro claudicante. Contra a Portuguesa, na semana passada, a equipe se recuperou de três empates consecutivos e venceu pela segunda vez no torneio. A ordem é derrotar o Atlético-GO, hoje, às 18h30, no Serra Dourada, e o Náutico, na rodada seguinte, para se descolar do miolo da tabela.

Com o desfalque de Fred, a braçadeira de capitão e o peso da liderança vão para Deco, destaque da vitória sobre a Lusa.

Figueirense x Bahia. O Figueirense entra em campo em Florianópolis, às 16h, disposto a colocar ponto final na seca de gols. São duas partidas sem balançar as redes. Já o Bahia, de Falcão, terá como novidade a estreia do meia Mancini, ex-Atlético-MG.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.