Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Popó defende título pela 10ª vez

O superpena brasileiro Acelino Popó Freitas defende os cinturões da Organização Mundial de Boxe (OMB) e Associação Mundial de Boxe (AMB), neste sábado, no ringue do Miami Arena, diante do argentino Jorge "La Hiena" Barrios. A TV Globo anuncia VT, depois do Criança Esperança. Esta será a décima defesa de título da OMB, conquistado pelo boxeador baiano em 7 de agosto de 1999, e a terceira da AMB, cinturão obtido em janeiro de 2002. Popó busca aumentar sua vantagem sobre o lendário Éder Jofre, que de 1960 a 1965 colocou em jogo o título dos galos em nove oportunidades. O brasileiro, que completa 28 anos dia 21 de setembro, também vai tentar manter sua invencibilidade como profissional, carreira que teve início em 1995, logo após conquistar a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Mar Del Plata, na Argentina. "Naquela final fui roubado", lembra, com razão o pugilista. Ele fora totalmente superior ao adversário argentino, mas os jurados não confirmaram sua vitória por pontos. Popó soma 33 vitórias (30 por nocaute). O cartel de Barrios é muito bom. Em 41 combates, soma 39 vitórias (29 por nocaute), um empate e uma derrota. O argentino não perde desde 20 de dezembro de 1997, quando foi desclassificado no quarto assalto diante do compatriota César Domine. Quatro meses mais tarde nocauteou Domine no quarto round. Durante a parte final de seu treinamento, ainda na Argentina, há uma semana, Barrios afirmou que Popó iria "morrer dia 9 de agosto". Catimba que não surpreendeu o brasileiro. "Ele late, mas como todo cachorro com medo, não morde." Os organizadores aguardam lotação total no Miami Arena para o combate que está sendo chamado de "Orgulho e Glória Sul-Americana". Restam poucos ingressos e o mais caro custa US$ 150, enquanto o mais barato é vendido por US$ 25.

Agencia Estado,

05 de agosto de 2003 | 16h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.