Popó é campeão mundial dos pesos leves

Acelino "Popó" Freitas derrotou Artur Grigorian, do Usbequistão, e conquistou, na madrugada deste domingo, o cinturão dos leves da Organização Mundial de Boxe (OMB), no ringue do Foxwoods Casino, em Connecticut (EUA). Não houve o esperado nocaute prometido pelo pugilista brasileiro, que tinha previsto o término do confronto no 4º round: a luta teve os 12 assaltos programados e a vitória veio por pontos.A decisão dos jurados foi unânime. Popó venceu por 115 a 108, 116 a 107 e 116 a 107. Aos 28 anos, o brasileiro se mantém invicto na carreira, com 35 vitórias e 31 nocautes. Já Grigorian, que está com 36 anos, sofreu sua primeira derrota em 37 lutas - mantinha, inclusive, o cinturão dos leves desde 1996.A torcida no ginásio estava muito favorável ao brasileiro e o incentivou durante toda a luta. Mas queria mesmo era ver Grigorian na lona. No penúltimo round, os torcedores começaram a gritar: ?Derruba! Derruba!?. No confronto, o boxeador usbeque sofreu cinco knock-downs (contagem até oito aberta pelo juiz quando um dos pugilistas vai ao chão), mas não se deixou ser nocauteado. Popó teve melhor atuação durante toda a luta. Apesar de ter perdido um ponto ? foi advertido três vezes por golpes abaixo da linha da cintura -, o brasileiro já havia garantido o cinturão antes do último assalto.Nos instantes finais, Grigorian foi para cima, mas sem alterar o estilo que vinha imprimindo desde o início. Seguro da vitória, o brasileiro manteve-se mais na defensiva, enquanto o adversário tentava, sem sucesso, encurralá-lo no canto do rigue. Quando foi dado o sinal do encerramento, antes mesmo do anúncio do vencedor, Popó e sua equipe já comemoravam. Beijos na esposa Eliana. Um dos treinadores repetia: ?Três! Três!?.O título deste domingo foi a terceira conquista mundial do boxeador. Em 1999, Popó foi campeão na categoria superpenas pela Organização Mundial de Boxe (OMB) e, em 2002, conseguiu o cinturão da mesma categoria pela Associação Mundial de Boxe (AMB).Antes dele, apenas um brasileiro havia sido campeão mundial em duas categorias diferentes: Éder Jofre conquistou os títulos mundiais de pesos galo (1961) e pena (1973).Agora, Popó tem um mês para decidir em qual categoria pretende continuar lutando. Perguntado se não seria melhor investir nos leves, que paga bolsas (premiações) melhores, o brasileiro respondeu que dinheiro não importa. ?O importante é a família e Deus no coração?. E completou: ?Se dinheiro trouxesse felicidade, Mike Tyson e Michael Jackson seriam homens felizes?.No final, pediu aos governantes do Brasil que se preocupem mais com a educação. Para o lutador, investir em educação é mais importante que se preocupar com a erradicação da fome. ?Porque é a educação que mata a fome?, afirmou Popó.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.