Popó garante estar bem preparado para luta de sábado

Se depender de treinamento, Acelino Popó Freitas derrota o norte-americano Zahir Raheem e reconquista o título mundial dos pesos leves, versão Organização Mundial de Boxe, sábado, em Mashantucket, Conecticut, nos Estados Unidos. ?Foram mais de 300 roundes de sparring. Estou me sentindo forte e rápido?, disse o pugilista brasileiro, que desde domingo já está hospedado no Foxwoods Casino, local do combate.Detalhe: em toda sua carreira de 11 anos como profissional, Popó disputou 163 roundes em suas 38 lutas. A RedeTV anuncia a transmissão ao vivo da combate para o Brasil - nos EUA, o evento será da HBO.Popó passou as últimas seis semanas em Tampa, Flórida. Além dos treinamentos técnicos e físicos, ele realizou três sessões semanais de sparring, cada uma com oito roundes. ?Aprimorei o ataque e a forma de prender o adversário nas cordas, pois sei que Raheem gosta de lutar no contra-ataque?, explicou o brasileiro, que nos últimos 20 meses lutou duas vezes. O brasileiro perdeu o cinturão mundial em agosto de 2004, ao ser derrotado, por nocaute, para o norte-americano Diego Corrales. Enfrentou o argentino Fernando Saucedo, em São Paulo, em dezembro do mesmo ano. Em 2005, só entrou no ringue uma vez e foi para encarar o panamenho Fabian Salazar. Vitória fácil, por nocaute no primeiro assalto, no Ginásio do Balbininho, em Salvador. ?Estou pronto para voltar a ser campeão?, garantiu Popó, que apresenta um cartel respeitável de 37 vitórias (32 nocautes) e apenas uma derrota. Mas o duelo de sábado não será fácil. Zahir Raheem foi integrante da seleção norte-americana nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. E, aos 28 anos, vive seu melhor momento, pois bateu em setembro o badalado mexicano Eric Morales, por pontos, após 12 roundes.No sábado, a programação, que terá sete lutas, começa às 22 horas (horário de Brasília). O combate entre Popó e Raheem deve ter início por volta da 1 hora da madrugada de domingo. Os ingressos para a noitada custam entre US$ 75 e US$ 250.

Agencia Estado,

24 de abril de 2006 | 15h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.