Popó promete voltar a nocautear rápido

O combate entre o boxeador brasileiro Acelino Popó Freitas e Artur Grigorian, do Usbequistão, marcado para dia 3 de janeiro, válido pelo título dos leves da Organização Mundial de Boxe (OMB), no Fox Theatre do Foxwoods Resort Casino, em Massachusetts, não passará do quarto assalto. A previsão é de Popó, que treina há três semanas em Palm Springs. ?Nos últimos combates adotei uma tática de espera, mas estou me sentindo forte e em condições de imprimir um ritmo forte desde o início?, afirmou o campeão dos superpenas pela OMB e Associação Mundial de Boxe (AMB), que volta a lutar entre os leves. Ele já disputou 21 lutas nesta categoria no início de carreira. ?Estou com 65, 66 quilos e não terei problema para baixar até os 61 exigidos pela categoria. Me sinto mais forte?, afirmou Popó, que assistiu aos vídeos das três últimas lutas de Grigorian. ?Ele é canhoto, pega forte com a esquerda, mas mantém uma guarda aberta e é facilmente levado para as cordas. Quero pegá-lo frio e decidir logo a luta. Ele não vai estar preparado para a minha explosão desde o início.? Grigorian será o terceiro adversário canhoto que Popó vai enfrentar em menos de dois anos. Os outros foram Joel Casamayor e Daniel Attah. ?É complicado treinar. Não tem muitos sparrings canhotos?, disse Popó, que está tendo a colaboração do irmão Luís Cláudio, de Agnaldo Nunes e do campeão brasileiro dos superpenas Ricardo Silva. Popó treina de segunda a sábado em Palm Springs. Ele viaja dia 27 para Connecticut. ?Sei que vou encarar um frio terrível lá. O inverno nem começou e já tem um metro de neve nas ruas. A perspectiva é de que a temperatura esteja perto dos 15 graus negativos no dia da luta.? O combate vai ser em um ginásio coberto, mas o treinamento será prejudicado. ?Não vou sair do hotel?, afirmou o lutador, que já reclama dos 15 graus positivos na Califórnia. Popó corre 45 minutos todos os dias de manhã. À tarde vai para a academia, onde realiza os treinos específicos: sombra, musculação, corda, saco de areia, etc... ?Já treinei 85 roundes e vou chegar aos 100 no complemento do plano de treino.? Para o Natal e fim de ano, Popó, que, está acompanhado da mãe (Dona Zuleika) e da mulher (Eliana) disse que não vai mudar a tradição da família. ?Vou treinar bastante para poder comer meu peruzinho.? Popó x Grigorian será um duelo de invictos. O brasileiro, de 28 anos, soma 34 vitórias (31 nocautes), enquanto Grigorian, de 36 anos, acumula 36 vitórias (22 nocautes).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.