Popó: "Quero um nocaute rápido"

O boxeador Acelino Popó Freitas enfrenta neste sábado o panamenho Fabian Salazar, às 22h30, no Ginásio Balbininho (com transmissão da TV Bandeirantes), em Salvador, de olho no título mundial dos leves. "Quero ser campeão de novo ainda este ano", disse o ex-rei dos superpenas, que deverá enfrentar o norte-americano Juan Diaz, dono do cinturão da Federação Internacional de Boxe, em outubro, nos Estados Unidos. Para o combate desta noite, Popó não pretende perder tempo. "Sei que para o Salazar será a luta da carreira. Mas quero um nocaute rápido. Para presentear o povo de Salvador", disse Popó, nesta sexta-feira, durante a pesagem dos pugilistas no Centro de Convenção da Bahia. Caso vença Salazar, Popó terá uma semana de folga antes do embarque para os Estados Unidos, onde vai se preparar para o próximo duelo. O empresário norte-americano Arthur Pelullo, que cuida da carreira do pugilista brasileiro no exterior e está em Salvador, negocia com Diaz, mas Popó ainda sonha com uma disputa pelo título mundial no Brasil. Isto porque Diego Corrales, que derrotou Popó por nocaute técnico no décimo round, em agosto, não concederá revanche ao brasileiro, preferindo fazer um segundo combate diante do mexicano Jose Luis Castillo, a quem derrotou em maio. Depois, Corrales sonha em lutar entre os meio-médios-ligeiros, deixando o cinturão dos leves da Organização Mundial de Boxe vago. Além de Popó x Salazar, outros nove combates estão programados a partir das 19 horas. Destaque para a revanche entre os médios-ligeiros John Anderson e Roberto Bochecha e a luta entre Luciano Silva x Genildo Guimarães entre os meio-médios. Segundo a assessoria de Popó, os oito mil e quinhentos ingressos serão vendidos até o início da noitada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.